transformamos a vida de milhares de jovens através da educação.

Everton Sabú
Fundador

Junte-se a Nós nesta missão!

Guia completo de marketing digital para franqueados

É impossível pensar em abrir um negócio próprio e ignorar as estratégias de marketing digital. Elas são fundamentais para o sucesso da sua empresa, especialmente se for uma franquia. E engana-se quem pensa que apenas as ações da marca são suficientes. Também é preciso agir localmente.

Nesse contexto, o erro de muitos franqueados é acreditar que terá sucesso somente porque o franchising é seguro e apresenta bons resultados. É claro que esse é um aspecto bastante positivo e que traz ótimos resultados. A comercialização de produtos e serviços já conhecidos e aceitos pelo mercado também são pontos a favor.

Mas é você quem determinará o êxito da sua unidade. É por isso que, neste post, vamos apresentar um guia completo de marketing online específico para franqueados. A partir desse conhecimento, você saberá aplicar as estratégias na sua empresa e conhecerá os benefícios dessa prática.

Ficou interessado? Então, acompanhe!

Entenda por que sua empresa deve ter uma presença online

Dizer que o marketing online é essencial para qualquer empresa chega a ser um clichê nos dias de hoje. Ainda assim, muitos empreendedores têm dificuldade de saber quais são as práticas mais recomendadas e que apresentam resultados positivos.

Essa dúvida é ainda mais visível quando estamos falando do segmento de franchising. Com características próprias e que contribuem para o sucesso do negócio, o empresário que abre sua unidade precisa pensar em estratégias específicas, que sejam adequadas à sua realidade.

Diante desse cenário, é preciso questionar: o que é marketing digital? Esse conceito consiste em diferentes métodos de se expressar em meios online. Esses canais, como a internet e a telefonia digital, divulgam os produtos e os serviços comercializados com o objetivo de atrair novos consumidores e aumentar as vendas do negócio, assim como o engajamento dos clientes e a reputação da marca.

Por isso, o propósito dessa ação é garantir a identidade da franqueadora junto à estratégia adotada pela unidade, que, por sua vez, deve seguir o escopo das ações corporativas. Para isso, é necessário analisar as diferenças geográficas de costume, mercado, clima, concorrência local e cultura da população.

Perceba que essa é a importância do marketing para sua unidade. Além de reforçar a marca pela presença online, é uma maneira de tornar seu estabelecimento conhecido por potenciais clientes. Ou seja, há uma ampla divulgação, não só dos produtos e serviços, mas também da sua localização e dos itens que oferece.

Esse é, inclusive, um aspecto de diferenciação. Mais do que uma abordagem fria e distante do público-alvo — o que tende a ocorrer com a propaganda em massa, que já oferece algum produto ou serviço específico —, você consegue interagir com os potenciais clientes e oferecer conteúdos personalizados, totalmente direcionados.

É aí que surge a importância do inbound marketing. Apesar de essa vertente ser similar a do marketing online, ela prevê uma nova forma de abordagem ao usuário online. Por meio de técnicas específicas, a ideia é fazer com que os clientes cheguem ao seu negócio a partir de ações relevantes, como:

  • publicações feitas em blog;
  • ações nas redes sociais;
  • vídeos expositivos ou videoconferências;
  • newsletters;
  • podcasts;
  • e-books e mais.

De qualquer maneira, o objetivo é alcançar um interesse legítimo nos produtos e serviços oferecidos pela sua unidade, a fim de criar um relacionamento de média e longa duração. Assim, é possível captar leads — isto é, pessoas com interesse em seus produtos e serviços — até fechar um ciclo de compra.

Quando aliado ao marketing online, o inbound marketing consegue efetivar sua estratégia de mercado por meio de um plano de ação bem delimitado. Mas você pode estar se perguntando: “como esse processo funciona?”. Pois bem! É sobre o funcionamento dessas abordagens que falaremos agora!

Conheça o marketing digital

O funcionamento dessa prática depende da aplicação de diferentes estratégias, que vamos explicar melhor, em seguida. Por ora, é preciso saber que o seu maior intuito é atrair consumidores para transformá-los em leads e, depois, em clientes. Afinal, é assim que você conseguirá aumentar suas vendas e, consequentemente, elevar o faturamento da sua unidade.

Por isso, é essencial estabelecer alguns critérios antes de empregar a sua estratégia de marketing digital. Listamos os principais aspectos abaixo, acompanhe!

Definição de objetivos

O primeiro passo para colocar qualquer plano de ação em prática é saber aonde se deseja chegar. Para isso, é preciso analisar em que etapa está sua unidade e qual é a atual estratégia de marketing utilizada para, então, delimitar metas de curto, médio e longo prazos.

Esse é o começo do planejamento de marketing, que permitirá a sua execução. Nessa análise, por exemplo, é possível que você perceba que nenhuma estratégia é adotada pela sua unidade — afinal, a própria marca já estabelece diversas ações.

Com essa consideração, fica mais fácil delimitar que direção seguir. Os objetivos e as metas devem orientar esse caminho, por exemplo, pela definição de que se deseja gerar uma quantidade X de oportunidades de negócio por semana.

A partir disso, você pode mensurar a taxa de conversão e projetar um funil de vendas para saber quantos leads são necessários para alcançar as metas e os objetivos traçados.

Gere suas personas

Uma franquia de sucesso depende da definição de representações semifictícias do cliente ideal. Nesse sentido, um mesmo negócio pode ter mais de uma persona. Por exemplo: se você tem uma unidade de cursos profissionalizantes e idiomas, um personagem pode ser o adolescente entre 16 e 18 anos que busca sua inserção no mercado de trabalho e, por isso, quer se profissionalizar.

O outro pode ser alguém que precise aprender inglês para conquistar uma promoção. Observe que as duas personas, nesse caso, buscam objetivos diferentes. Por isso, suas ações devem ser voltadas para cada caso para garantir melhores resultados.

Mapeie o funil de vendas e o conteúdo para cada etapa

Os consumidores passam por uma jornada de compra específica, cujas etapas estão diretamente relacionadas ao funil de vendas. Ou seja, primeiramente há o aprendizado e a descoberta; em seguida, o reconhecimento do problema e a consideração da solução; e, por fim, existe a decisão de compra.

Identificar em que estágio cada potencial cliente está é uma boa maneira de direcionar as ações de modo mais acertado. Aqui, vale a pena conversar com os vendedores mais experientes para saber quanto ele conhece de cada visitante na primeira abordagem. A partir disso, é possível definir conteúdos mais adequados.

Por exemplo: um visitante chega à sua escola de cursos profissionalizantes e idiomas e deseja saber sobre o ensino de AutoCAD — software utilizado na área de engenharia e arquitetura, principalmente. Como ele já veio com a ideia do que fazer, é provável que já conheça seu problema e tenha pesquisado sobre a sua franquia. Nesse caso, vale a pena oferecer um conteúdo sobre “X benefícios de fazer um curso de AutoCAD”.

Por sua vez, se o visitante chega para se informar sobre quais cursos são oferecidos, valores e mais, é possível que ele queira se especializar, mas ainda esteja na etapa de aprendizado e descoberta. Para esse potencial cliente, o melhor é criar um conteúdo sobre “Quais cursos ajudam a ingressar no mercado de trabalho”.

Qualifique os leads

Os leads são os potenciais clientes, isto é, pessoas que já apresentaram interesse em seus conteúdos ou serviços. Eles se tornam qualificados quando evidenciam qual é sua necessidade em relação à sua empresa. Para isso, é preciso obter alguma informação pessoal dele, como nome e endereço de e-mail.

Perceba que o objetivo de gerar tráfego e audiência é alcançar leads qualificados. Os que não se encaixam nesse quesito tomam tempo da equipe de vendas e nem sempre convertem. Por isso, é importante trabalhar com fluxos de nutrição, uma prática que visa ao envio de e-mails com conteúdos diferentes e que encaminharão o visitante para a próxima etapa do funil de vendas.

Você também pode definir um lead scoring para identificar quais leads qualificados tendem a se transformar em oportunidades reais, com possibilidade de fechar a venda. Nesse caso, uma alternativa é passar os contatos para uma abordagem de pré-vendas, a fim de filtrar quais têm uma possibilidade efetiva de negócio.

Mensure os dados

As estratégias adotadas sempre precisam ser mensuradas para saber o que traz resultados positivos e o que precisa ser corrigido. Avalie todos os canais de aquisição utilizados pela sua unidade e identifique quais têm maior número de conversão. Assim, é mais fácil redirecionar recursos financeiros e encontrar o caminho mais eficiente para o seu negócio.

Tenha em mente que todas essas ações ajudam a colocar o marketing online em prática, mas os resultados podem demorar de um a dois meses para aparecerem. Isso não significa que o planejamento feito deu errado. Pelo contrário! Continue empregando esforços que essa abordagem será bastante positiva em médio e longo prazos.

Além disso, as estratégias de marketing devem estar condizentes com a empresarial. Isso significa que você deve elaborar um plano de negócios, que identifica oportunidades e desafios a serem enfrentados nos próximos anos, assim como custos e receitas.

Ao aliar esses dois planejamentos — de negócios e do marketing digital —, você assegura a otimização de processos da sua unidade franqueada e tem a chance de aproveitar melhor os recursos disponíveis para gerar visitantes, leads e, futuramente, clientes.

Veja 8 estratégias de marketing digital para sua franquia

O crescimento do setor de franquias é visível e pode ser confirmado por dados do 1º trimestre de 2018, da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Segundo o relatório da entidade, o faturamento do segmento cresceu 5,1% e chegou a R$ 38,762 bilhões. Nos 12 meses acumulados, a alta foi ainda maior, de 7%, o que representou R$ 165,190 bilhões.

Como informamos no início deste post, esses resultados altamente positivos são um bom começo para o seu sucesso. No entanto, ao adotar estratégias de marketing online na sua unidade, a chance de êxito é muito maior. Confira, a seguir, quais são as principais ações a serem adotadas!

1. E-mail marketing

Essa ferramenta é uma boa alternativa para gerar engajamento e melhorar o relacionamento com os clientes. A principal vantagem é entrar em contato com a autorização do usuário, já que é ele que fornece o endereço para enviar a mensagem.

O cuidado necessário é com a segmentação da lista de e-mails e a manutenção dos dados atualizados. No primeiro caso, é importante separar os clientes conforme características e interesses semelhantes para ser possível encaminhar um conteúdo personalizado.

Já para manter os dados atualizados, o ideal é ter uma base de contatos qualificada, que seja construída aos poucos — mas, sob hipótese alguma, ter sido adquirida de terceiros. Também mensure a quantidade de descadastros e cancelamentos, bem como de endereços de e-mails inválidos.

Várias ferramentas podem ser utilizadas para automatizar o envio das mensagens. Uma das mais conhecidas e eficientes é o MailChimp. Com ele, você ainda pode criar fluxos de nutrição, que são compostos de diferentes e-mails com conteúdos personalizados e que levam o lead até a próxima etapa da sua jornada de compras.

Para criar um fluxo de nutrição adequado, considere a sua persona, seu estágio no funil de vendas e suas necessidades. A partir disso, é possível ter ações mais acertadas e que surtirão efeitos positivos.

2. Produção de conteúdos relevantes

O conteúdo é a peça-chave para fechar bons negócios e criar oportunidades de vendas. A pesquisa Content Trends 2016, divulgada pelo site Inteligência Rock Content, evidencia que empresas que adotam o marketing de conteúdo geram 5 vezes mais leads, se comparadas às que ignoram essa estratégia.

Por que isso acontece? A resposta é simples: é por meio do conteúdo relevante que você conseguirá alcançar a sua persona e, também, o seu público-alvo. Com isso, poderá atrair mais visitantes para sua unidade franqueada e terá mais oportunidades de concretizar vendas.

O conteúdo pode ser postado em diferentes plataformas, mas o blog é um dos melhores locais para reuni-lo. Ali, é possível aprofundar os assuntos e postar diferentes temas com frequência — sempre pensando naquilo que a sua persona gostaria de consumir em sua etapa da jornada de compra.

Nesse sentido, a maior parte dos conteúdos será voltado para o topo do funil, ou seja, atração de visitantes. Em segundo lugar deve vir o meio do funil, que é a consideração. E, em menor quantidade, os temas referentes à decisão de compra, que falam abertamente da sua marca.

Perceba que o objetivo é mais do que vender: o ideal é conscientizar a persona do porquê ela precisa compreender determinado assunto e quais motivos justificam adquirir um produto ou serviço que atenda à sua necessidade. Por exemplo: se ela desejar ingressar no mercado de trabalho, você pode oferecer um conteúdo que apresente várias opções de cursos profissionalizantes.

As alternativas expostas podem ou não ser ofertadas pela sua franquia. Porém, o objetivo é mostrar como o lead pode utilizar o conhecimento para ser escolhido para uma vaga de trabalho.

Outras boas recomendações para criar conteúdos relevantes são:

  • aposte no SEO por meio da otimização de palavras-chave e melhor ranqueamento no Google;
  • ofereça a opção de assinatura de newsletter para o lead receber os conteúdos com frequência;
  • ofereça um campo de pesquisa para a busca por palavras-chave;
  • possibilite a inserção de comentários para ter um feedback dos visitantes;
  • use botões de compartilhamento;
  • adote um sistema de web analytics para mensurar os resultados;
  • inclua os ícones dos perfis de redes sociais da sua empresa.

Lembre-se de que, além de relevante, o conteúdo deve ser exclusivo e agregar valor ao lead — pois é assim que os resultados obtidos serão eficientes.

3. Anúncios online

As campanhas digitais podem ser uma ferramenta bastante interessante para obter bons resultados para sua franquia. Você pode fazer isso pelo Google AdWords, que posiciona o link do seu site ou blog em uma boa colocação, a partir das palavras-chave pesquisadas pelo usuário.

Os anúncios online são colocados em destaque e têm uma breve indicação ao lado. O ideal é trabalhar com campanhas locais, que tenha abrangência na região em que a sua unidade está localizada. O pagamento é feito por meio do Custo por Clique (CPC), uma técnica que analisa a quantidade de anunciantes que concorrem pela mesma palavra.

Vale a pena destacar que as redes sociais também contam com ferramentas semelhantes, como o Facebook Ads ou o Instagram Ads. Portanto, você pode adotar a mesma prática nesses canais.

4. Social media

Os perfis nas redes sociais são uma boa estratégia de engajamento e atração de visitantes. Segundo dados publicados na Folha de S. Paulo, o Brasil tem 127 milhões de usuários mensais somente no Facebook, o que evidencia a força de uma estratégia bem planejada para essa mídia.

Nesse caso, é imprescindível adotar o tom da marca e respeitar as regras de interação com usuários, já que esse é um canal de amplo engajamento e que exige respostas rápidas. Por isso, se alguém comentar, deixar um recado ou perguntar alguma coisa, esteja disposto a responder o mais rápido possível.

As redes sociais também podem ser um bom canal para os usuários se informarem. Voltando ao exemplo da franquia de cursos profissionalizantes e idiomas, você pode confirmar os horários das aulas, alguma atividade específica ou sanar dúvidas.

5. Google Meu Negócio

Essa estratégia é especialmente interessante para negócios locais, como é o caso da sua unidade franqueada. Com ela, você identifica onde seu estabelecimento está localizado e o Google mostra quando alguém fizer uma pesquisa a respeito do assunto.

O processo para utilizar essa ferramenta é bastante simples: basta cadastrar o endereço e um telefone da sua empresa no Google Meu Negócio. Haverá uma confirmação do local e, então, a empresa começa a aparecer no Google Maps.

6. Site

O site é, assim como o blog, uma das melhores ferramentas de atração de usuários. Por meio dessa ferramenta, é possível trazer mais visibilidade digital à sua unidade e, com isso, fortalecer o trabalho que a marca já realiza. Perceba que a franqueadora deve autorizar essas iniciativas — mas elas tendem a ser bem-vindas quando executadas a partir de um bom planejamento.

7. Landing pages

As landing pages são páginas de destino que oferecem um conteúdo relevante em troca de dados do usuário. Elas são fundamentais para criar e manter uma base de contatos — que fomentará ações de e-mail marketing, por exemplo —, mas também para conduzir os visitantes ao longo do funil de vendas e processo de conversão.

O material ofertado na landing page pode ser variado, desde um e-book até um webinar ou um infográfico. No entanto, deve ser um conteúdo rico e que agregue valor. Outra proposta é oferecer uma solicitação de trial (teste gratuito com tempo limitado), a fim de que o lead deixe suas informações pessoais para um consultor entrar em contato.

8. SEO

O Search Engine Optimization é uma estratégia eficiente e gratuita de promoção do seu conteúdo. A ideia é criar posts relevantes a partir de uma ou mais palavras-chave específicas. Assim, conforme as diferentes técnicas que podem ser utilizadas, o artigo fica mais bem posicionado no Google e oferece mais chances de atrair visitantes.

Como essa estratégia demora mais tempo para surtir resultados positivos, é indicado utilizá-la em conjunto com outras ações — como a dos anúncios online —, que trarão mais visibilidade à sua iniciativa.

É importante mencionar que os principais resultados alcançados com essa estratégia são, segundo dados divulgados pelo Inteligência Rock Content:

  • crescimento do tráfego orgânico (77,8%);
  • qualidade maior do tráfego (41,8%);
  • melhores posições de ranqueamento nas páginas do Google (38,2%).

Seguindo essas oito estratégias, sua unidade franqueada tenderá a obter melhores resultados e, com isso, você poderá alcançar um retorno melhor.

Saiba os benefícios de investir em marketing digital

As diferentes ações indicadas ao longo deste post permitem compreender as vantagens que sua empresa terá ao adotar o marketing online. No entanto, ainda existem mais benefícios. Veja quais são eles!

Interação com o público certo na hora apropriada

Uma das principais vantagens do marketing online é justamente essa, porque você consegue segmentar o seu público e saber em que etapa da jornada de compra cada usuário está. É possível fazer diferentes segmentações e personalizar suas ações para obter melhores resultados. Com isso, os visitantes se identificam mais e a conversão é mais fácil.

Construção de uma audiência qualificada

O conhecimento dos seus usuários também permite saber quais são seus hábitos de consumo e comportamentos, além de outros detalhes relevantes. Assim, a construção de uma audiência engajada, e que deseja consumir seus produtos ou serviços, pode levar até mesmo a uma fidelização, na qual os clientes se tornam fãs da marca e indicam sua unidade para amigos e familiares.

Análise de resultados com precisão

As ações de marketing online podem ser analisadas para identificar quais resultados apresentaram e o que surtiu verdadeiro efeito. Com essas informações é possível alocar melhor os recursos e saber o que agrada mais ao seu público. Ou seja, o seu caminho deixa de ser misterioso para se tornar conhecido.

Investimento baixo

O valor aplicado em ações de marketing online é bem menor que o de campanhas offline, sem contar que os resultados tendem a ser melhor por todos os motivos expostos. Dessa forma, apesar de ser necessário fazer determinado nível de investimento, você obtém um retorno significativo e ganha vantagem competitiva para ficar à frente da concorrência.

Como você pôde perceber, o marketing digital é uma ferramenta essencial para qualquer empresa, inclusive franqueados. É assim que você terá resultados melhores e alcançará o nível de conversões desejado!

E você, está procurando uma empresa para abrir o seu negócio e começar sua unidade franqueada? Entre em contato com a JUMPER! Franchising e veja com nossos consultores como podemos ajudar!

Falência de empresa: saiba como evitar o fracasso da franquia

O começo como empreendedor acarreta uma série de dúvidas e incertezas. Afinal, muitas são as novidades e nem todos possuem conhecimentos administrativos no início. Com isso, surge um medo muito grande de cometer erros que causem a falência da empresa antes mesmo dela gerar os primeiros lucros.

No universo das franquias não é diferente. Mesmo que esse formato de negócio traga uma série de vantagens para quem está começando, é preciso tomar vários cuidados para garantir o sucesso da empreitada.

Por isso, neste post, falaremos sobre os motivos que levam as empresas à falência e como fazer para não cometer erros. Fique atento e boa leitura!

O que pode causar a falência da empresa?

O sonho de se tornar um empreendedor bem-sucedido pode vir a ser um pesadelo quando as coisas não saem conforme o esperado. A boa notícia é que quase todo o sucesso de uma empresa depende de seu gestor.

Sendo assim, as principais causas de falência das empresas estão em erros cometidos por seus donos. Alguns podem ser por falta de conhecimento em pontos da gestão empresarial, como:

Outros tipos de erros estão mais ligados às questões psicológicas do gestor. Em resumo, eles podem ser enquadrados como um problema de expectativa. Isso porque o empreendedor espera que a franquia gere lucros em um curto espaço de tempo ou que os custos serão apenas os necessários para abrir a unidade.

Como impedir a falência de uma unidade da franquia?

Todos os problemas citados até aqui mostram que é preciso ter bastante atenção para evitar a falência da empresa. A seguir, daremos algumas dicas que podem fazer uma grande diferença na administração de uma franquia e evitar o seu fracasso. Acompanhe.

Certifique-se de que você tem um perfil empreendedor

O primeiro erro — e o mais grave de todos — é a falta de perfil para empreender. Nem todo mundo nasceu para comandar uma empresa. É preciso gostar de números, de gerenciar pessoas e de resolver problemas.

Por isso, certifique-se de que você está disposto a assumir essa responsabilidade antes de montar um negócio. Assim, evitará não só o fracasso da empresa como também a frustração profissional.

Alinhe as expectativas

Antes de fechar um contrato com o franqueador, entenda qual é o cenário que estará por vir. É importante saber que cada unidade apresenta especificidades e que algumas coisas que deram certo para umas podem não funcionar tão bem para outras.

Então, sonhe! Mas mantenha seus pés no chão. Você deve enxergar seu futuro promissor à frente, entretanto, precisa entender as dificuldades que enfrentará ao longo do caminho até lá. Assim, você estará mais preparado para atingir o sucesso.

Pense além do retorno financeiro

Muitas pessoas pensam na franquia como uma forma de investimento. Sim, ela é uma excelente opção para fazer o seu dinheiro render e prosperar, mas não é só isso. Afinal, uma unidade de franquia é uma empresa como qualquer outra.

Entenda que você estará lidando com pessoas, com sonhos e com outras expectativas.

Além disso, o sucesso de uma empresa pode gerar vários outros benefícios, como a ascensão profissional e a notoriedade no mercado.

Escolha um bom ponto comercial

A escolha do ponto comercial de uma franquia pode influenciar fortemente nos seus resultados. É preciso estar acessível aos clientes. Quanto mais fácil for para eles encontrarem a sua unidade, mais consumidores terá.

Portanto, analise bem o local escolhido. Conheça a vizinhança. Entenda os hábitos das pessoas que circulam por ali. Encontre um lugar onde o seu cliente potencial estará e a sua empresa trará mais benefícios para ele.

Mantenha o padrão de qualidade da franquia

Um erro muito comum que culmina no fracasso de uma unidade de franquia é o desprezo pelos padrões estabelecidos pelo franqueador. Essa atitude, além de enfraquecer a marca da franquia como um todo, prejudica a qualidade do produto ou serviço prestado.

Afinal, o cliente tem uma expectativa com relação à franquia, já que ele já conhece o seu padrão. Mesmo que pareça uma melhoria, é preciso entender que tudo o que é proposto pelo franqueador, foi feito com base em muito estudo e experimentação, ou seja, já foi testado e aprovado.

Baseie-se em indicadores

Em uma boa administração de empresas não há espaço para achismos, principalmente se você estiver começando agora e ainda não tem experiência em gestão. É importante estabelecer metas e objetivos e acompanhá-los rotineiramente.

Portanto, todas as decisões devem ser tomadas com base em dados. São eles que descrevem a situação real do negócio. Ainda, mostram a tendência que a empresa apresenta em seus resultados e quais ações precisam ser adotadas para manter um crescimento ou evitar um problema maior.

Dê atenção à gestão diária

Uma franquia não dá resultados sozinha. É preciso arregaçar as mangas e botar a mão na massa todos os dias. O acompanhamento diário da rotina operacional da unidade é essencial para manutenção de bons proveitos.

Sendo assim, é importante checar itens, como estoque, alocação de pessoas e fluxo de caixa diariamente para garantir que tudo está na mais perfeita ordem.

Não comece sem ter o capital de giro suficiente

Esse é um erro bastante comum em empresas que decretaram falência em pouco tempo de abertura. Existe uma ilusão de que é preciso investir apenas o valor necessário para abrir uma unidade da franquia e que, logo que inaugurada, as vendas serão suficientes para mantê-la funcionando.

É preciso lembrar que imprevistos acontecem e você deve estar preparado para eles. Portanto, o ideal é ter um capital de giro suficiente para manter a empresa operando pelo período de, pelo menos, 6 meses.

Dessa forma, mesmo que as coisas levem um pouco mais de tempo para entrar nos eixos do que o esperado, você conseguirá manter a empresa aberta e aumentará suas chances de sucesso.

Como evitar erros na administração de uma franquia?

A falência de uma empresa pode ser causada por uma diversidade muito grande de erros. Porém, como pudemos perceber até aqui, todos eles refletem um problema geral: má gestão.

No caso das pessoas que optam pela franquia, justamente pela falta de conhecimentos administrativos, o cuidado deve ser ainda maior. Afinal, administrar uma empresa requer trabalho duro e muita dedicação.

Então, a principal dica que damos é aproveitar ao máximo todo o conhecimento que o franqueador disponibiliza para os franqueados. Além disso, busque se capacitar em rotinas administrativas e ferramentas de gestão. Assim, você maximiza seus resultados e ainda elimina o risco de falência da empresa.

Se você gostou do post, compartilhe-o em suas redes sociais para que seus amigos também aprendam mais sobre a gestão de franquias.

Motivação para empreender: como contagiar sua equipe?

Se você é um empreendedor apaixonado, mas não consegue contagiar sua equipe, saiba que existe solução para isso. A motivação para empreender dentro de você pode refletir na sua equipe resultando assim em maior performance de resultados da empresa. Todavia, toda essa energia deve ser repassada por meio de algumas técnicas.

As dicas a seguir vão te ajudar no processo de engajar seu time. E como “o segredo de um grande sucesso está no trabalho de uma grande equipe”, não deixe conferir de este post até o fim!

A importância da motivação

Uma pesquisa divulgada na InfoMoney diz que 33% das empresas iniciadas no Brasil fecham, em média, após dois anos de terem iniciado suas atividades. Entre inúmeros fatores relevantes e que determinam a prosperidade ou a morte de um negócio, a paixão pelo negócio se destaca como uma das mais importantes para manter a empresa no mercado.

Isso acontece porque seus criadores mantêm firme e intacto o objetivo e foco de fazer a empresa sobreviver e crescer independentemente da situação naqueles momentos de real dificuldade.

Invariavelmente todas as empresas enfrentam desafios diários, porém, seus líderes, nesses momentos difíceis, caso estejam motivados, têm a tendência de encarar as circunstâncias sob um ponto de vista diferente, fazendo e provendo o que for necessário para que o negócio atravesse a crise de cabeça erguida.

Além do compromisso, esse líder também deve transmitir segurança e envolver sua equipe, uma tarefa que pode ser facilitada com as dicas a seguir.

Motivação em cadeia

Se você não é o único líder de sua empresa e pode contar com outras pessoas para esse papel — incluindo sócios que te ajudam nessa missão —, pode parecer óbvio, mas é importante começar envolvendo quem tem a capacidade de repassar e, até mesmo, amplificar essa energia.

Isso porque líderes também se desmotivam e podem repassar esse sentimento para os subordinados. Sendo assim, comece observando sinais de desmotivação, reclamações constantes, dificuldades de organização ou qualquer outro padrão de comportamento que indique descontentamento com a empresa.

Procure entender os motivos desse desvio de padrão que indica descontentamento e tire um tempo para ouvir. Depois disso, vale também algumas iniciativas da sua parte.

  • Convide esse líder para reuniões externas e envolva-o em outras tarefas como forma de ampliar seu campo de visão no que tange as atividades da empresa;
  • bonifique quando alcançar resultados;
  • deixe claro os objetivos da empresa para com esse líder;
  • mostre as oportunidades existentes na empresa esperando por essa pessoa.

Estimule habilidades naturais

Aprimorar pontos e habilidades naturais é mais rápido e barato que investir nas aptidões que o indivíduo precisa desenvolver e fará com muita dificuldade. Sendo assim, possibilite que as pessoas aprimorem e exibam essas qualificações inatas, uma vez que, dessa forma, além de conseguir que o colaborador se destaque e se motive cada vez mais, o retorno para a empresa em performance será acelerado.

Deixe claro a função de cada um

Isso é muito importante para que o funcionário entenda como está contribuindo para a empresa. Dessa forma, ele terá direção para as áreas que deve se aplicar, desenvolver, motivar e, então, trazer retorno para a empresa. Isso é importante também, porque ele saberá como crescer e buscar novas posições no empreendimento.

Pense no futuro de todos

Planeje os encargos para que todos saibam que estão contribuindo para a estabilidade pessoal na velhice, o que dá conforto e segurança para os colaboradores da equipe.

Dê treinamentos

Qualifique sua equipe por meio de treinamentos constantes. Isso é importante, pois além de não precisar contratar novos colaboradores, você motiva esse profissional, fazendo com que ele saiba que está se desenvolvendo gradualmente.

Para isso, vale pagar cursos coletivos e internos, criar uma universidade interna colaborativa e, até mesmo, realizar reuniões e fazer um bate-papo de compartilhamento de conhecimento entre equipe.

Seja direto no feedback

Feedback com transparência não deixa margem pra erros e desentendimentos. Sendo assim, diga o que precisa ser dito com firmeza e clareza. Ao sentir o que, de fato, você pensa sobre o colaborador, o indivíduo saberá que está fazendo um bom trabalho e se sentirá mais seguro e reconhecido.

Estabeleça metas

Se o colaborador não souber suas metas, ele não saberá o que você espera dele. Sendo assim, defina-as e o ajude a cumpri-las.

Isso porque, além da possibilidade de um colaborador não suprir suas expectativas ou não saber disso, ele também poder ir além, fazendo mais do que a saúde permite e ainda pensar que não está realizando um bom trabalho. Dessa forma, as metas servirão como um indicador do que se espera daquele indivíduo.

Estimule a criatividade

A criatividade é a liberdade de expressão de um indivíduo enquanto profissional que, quando encorajado, entende que seus conhecimentos e propostas de melhorias são respeitados.

Pode parecer difícil de entender, mas o respeito é um dos sentimentos mais fortes e importantes que um colaborador pode sentir. Sendo assim, o reconhecimento de sua criatividade enquanto profissional e integrante de um time também são motivadores importantes.

Motivação para empreender

Além das dicas acima, a burocracia em excesso pode desmotivar. Estabelecer processos bem definidos é diferente de criar regras sem sentido e/ou com o objetivo de estabelecer hierarquia apenas. Sendo assim, se livre de processos desnecessários e regras que não têm o objetivo de contribuir e melhorar sua empresa.

Se não puder contratar um profissional para desenhar corretamente seus processos, procure entender melhor sobre essa área importantíssima para sua organização. Uma empresa sem processos claros e bem definidos, além de fazer com que se perca tempo e dinheiro, impactam (e muito!) na performance da sua empresa como um todo.

Clientes não são atendidos de forma correta, boletos são pagos em atraso etc. Então, defina processos claros e seu time saberá o que e como fazer — isso trará mais confiança para todos os envolvidos.

Para manter sua motivação para empreender e repassá-la para sua equipe, é preciso se atualizar constantemente em assuntos concernentes à gestão de pessoas. Com o tempo, descobrirá que existem necessidade individuais de seus colaboradores que impactam diretamente no incentivo interno do time como um todo, sejam elas fisiológicas, de segurança, sociais, competência, autonomia, independência, autocontrole, entre outras.

Quer saber mais como  promover engajamento na sua equipe e dessa forma conseguir maior performance do seu time? Então confira algumas histórias inspiradoras de empreendedorismo e comece motivando a si mesmo!

Histórias inspiradoras: conheça Romero Rodrigues, o dono do Buscapé

Empreender é um grande desafio. Por isso, conhecer histórias inspiradoras pode ajudar bastante na parte motivacional. Afinal, nada melhor do que ver que outras pessoas obtiveram sucesso para dar aquela “injeção de ânimo”.

Sendo assim, vamos falar sobre a trajetória de Romero Rodrigues à frente da primeira startup brasileira, o site Buscapé. Você vai ver como ideias simples e trabalho duro transformaram um estudante de engenharia civil em um dos empresários mais bem-sucedidos do país. Confira!

Entenda quem é Romero Rodrigues

Vamos começar nosso post contando um pouco da trajetória de Romero. Acompanhe.

Trajetória acadêmica

Nascido em São Paulo em 1º de outubro de 1977, Romero entrou para a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) aos 18 anos de idade. Durante o período de graduação, ele participou de 3 projetos de destaque como estagiário do laboratório de pesquisa:

  • Internet 2 no Brasil (RMAV);
  • banco de dados;
  • segurança e monitoramento de desempenho de links.

Ainda no tempo da faculdade, conheceu seus futuros sócios no Buscapé: Ronaldo Takahashi e Rodrigo Borges.

Trajetória profissional

O Buscapé foi fundado por Romero, Ronaldo e Rodrigo no ano de 1999, uma época em que a internet ainda caminhava lentamente no Brasil. Em poucos anos a empresa cresceu e ganhou destaque no mercado.

Até que em 2005, com a entrada de um novo sócio investidor, a empresa adquire seu maior concorrente e dá início à expansão internacional da marca. Por fim, em 2009, o negócio foi vendido para uma empresa sul-africana.

Romero permaneceu como CEO do Buscapé até 2015, quando se tornou sócio de um fundo de investimento americano. Atualmente, ele investe em startups e ainda integra o time de conselheiros da Endeavor. Vamos detalhar essa trajetória nos tópicos a seguir.

perfil-empreendedor
Descubra se você tem Perfil Empreendedor!

Conheça a história do Buscapé

Vamos começar a detalhar a trajetória vitoriosa de Romero Rodrigues em seu primeiro empreendimento de sucesso: o Buscapé. Confira!

A ideia

Tudo começou quando Rodrigo Borges procurava pelas informações de uma impressora na internet. Depois de realizar várias buscas, o grupo de amigos formado por ele, Romero e Ronaldo percebeu que não havia um lugar onde essas informações fossem disponibilizadas para a população. Afinal, o marketing digital praticamente não existia naquela época.

Foi então que surgiu a ideia de criar um site no qual as pessoas pudessem ver informações sobre as especificações e preços de produtos em diversos pontos de vendas. Dessa forma, elas poderiam comparar os preços dos produtos online.

Para começar, cada um dos sócios investiu um valor mensal de R$ 100 para cobrir os custos com hospedagem e com a criação do sistema e layout. Além disso, foi preciso um investimento de R$ 4.800 na compra de 3 computadores.

Então, foi criado um sistema que compilava e comparava os dados. Em paralelo, os sócios faziam contato com as empresas para a divulgação da ferramenta e para incentivá-las a utilizá-la. Dessa forma, eles conseguiram importantes parcerias e o negócio começou a crescer e evoluir, sendo considerado a primeira startup brasileira.

O crescimento

A partir de 2001, a empresa começou a gerar seus primeiros resultados expressivos. Foi nesse momento que os grandes varejistas começaram a pagar para serem destacados nos resultados das buscas.

Uma história interessante desse período aconteceu quando uma empresa ameaçou processar o Buscapé caso ela aparecesse entre os resultados de busca. Os sócios, então, decidiram tirar o site do ar. No dia seguinte, a mesma empresa os ameaçou novamente, mas, dessa vez, caso ela não aparecesse nos resultados. Foi aí que eles perceberam a proporção que o negócio havia tomado.

Em dezembro de 2005, eles receberam um novo investimento do fundo Great Hill Partners, que se tornou um importante sócio do negócio. Com isso, eles conseguiram comprar o Bondfaro, seu principal concorrente, tornando-se o maior site de comparação de preços da América Latina.

A venda para a Naspers

O crescimento da empresa se tornou exponencial. Em pouco tempo ela se internacionalizou e abriu escritórios no México, na Argentina, no Chile e na Colômbia. Pouco tempo depois, eles chamaram a atenção de um grande conglomerado de mídia da África do Sul. Em 2009, a Naspers Limited comprou 91% da empresa, pagando US$ 342 milhões.

Apesar da venda, Romero continuou como CEO do Buscapé até 2015. Porém, diante de uma nova oportunidade, ele resolveu que era hora de alçar novos voos e mudar de carreira. Ele se tornou sócio do fundo de investimento Redpoint e passou a se dedicar a encontrar startups promissoras para investir e aconselhar.

Veja como a venda do Buscapé mudou a trajetória da carreira de Romero Rodrigues

Entre as diversas histórias inspiradoras que vemos no mundo dos negócios, a de Romero Rodrigues se destaca por um ponto bem específico. Ele começou na internet em uma época em que sequer os e-mails corporativos eram largamente utilizados. Ou seja, ele foi pioneiro juntamente com seus sócios.

E foi uma carreira muito bem-sucedida. Imagine que eles transformaram um investimento inicial de 3 computadores e R$ 100 por mês em uma empresa de US$ 342 milhões. É um grande feito. Deixar tudo isso para trás para tomar novos rumos não era algo que se esperasse à época. Mas foi o que ele fez.

Naturalmente, jovens empresários e estudantes procuravam por ele pedindo dicas e orientações. Ele era frequentemente convidado a dar palestras sobre seu sucesso como empreendedor. Foi então que resolveu seguir esse caminho de vez.

Atualmente, por meio do Redpoint, ele ajuda diversas startups a crescer e se firmar no mercado. Além da ajuda financeira, ele também auxilia de forma consultiva, agregando toda a sua experiência aos novos negócios.

Aprenda com histórias inspiradoras como a de Romero Rodrigues

Histórias como a de Romero Rodrigues nos ajudam a perceber uma série de pontos importantes. É essencial conhecer essas trajetórias para aprender com os erros e acertos dos outros. Isso evita retrabalho e ajuda a ajustar as expectativas.

Como vimos, o Buscapé levou cerca de 2 anos para começar a apresentar resultados expressivos. E, durante esse período, teve muito trabalho duro, muita mão na massa. Ou seja, é preciso ter paciência e persistência para colher os frutos.

Outro ponto de destaque é que eles não tiveram medo de empreender, mesmo em um cenário que não parecia tão favorável. Eles enxergaram uma oportunidade e a fizeram acontecer.

Por fim, a trajetória de Romero Rodrigues nos ensina que, quando fazemos algo com paixão e dedicação, o sucesso acontece de tal forma que transcende o empreendedorismo, fazendo com que um jovem empresário se torne um grande investidor e mentor de novos empreendimentos.

Histórias inspiradoras como esta nos ajudam a ter esperança e boas perspectivas no mundo dos negócios. É importante buscar algumas que se assemelhem ao ramo em que você pretende atuar. Por isso, aproveite para conhecer a história do Ex-office boy que hoje fatura R$ 3 milhões com uma rede de escolas.

Jumper Cursos inaugura primeira unidade em Campinas

Rede de ensino profissionalizante expande atuação em São Paulo

No próximo dia 18 de julho, a Jumper Cursos, rede do ramo educacional que atua no Brasil há 15 anos, inaugura sua nova unidade no Estado de São Paulo e a primeira em Campinas.

A nova unidade fica no centro da cidade, na Av Anchieta, 327. E para atrair à atenção do seu público-alvo, adolescentes entre 12 e 17 anos, a escola vai promover um encontro entre bloggers da região, com um coquetel especial e sessão de fotos.  Estão confirmados para a inauguração os digitais influencers: Emilly Letícia, Keity Godoy, Nanda Waibel e Rodrigo Dias (do blog Papo do Roh).

Com mais de 150 escolas em todo Brasil, a Jumper oferece metodologia de ensino própria e pioneira, que permite ao aluno aprendizado de alto nível, em curto espaço de tempo, preparando-o para o mercado de trabalho. A nova unidade investe no curso que é um dos mais procurados em todo Brasil, o Formatec, onde o aluno aprende três cursos em um (administração, inglês e informática), saindo preparado para o mercado profissional.

Abra-seu-próprio-negócio
Seja, você também um franqueado JUMPER!

“Nossa metodologia é composta de dois pilares fundamentais, o método rotativo e o método prático de ensino. No sistema rotativo o aluno pode ingressar no curso a qualquer momento, independente do tempo de andamento da turma. Sendo assim, pode iniciar na mesma semana em que fez a matrícula, sem a necessidade de aguardar nova classe. Este processo não traz prejuízo algum para o aluno, tendo em vista que ele não perde aula, pois acompanha as lições que são independentes e práticas. E com o método prático de ensino, o aluno desenvolve suas habilidades sobre o tema proposto a partir da explicação do professor, transformando a teoria em prática por meio dos exemplos aplicados em sala de aula.  Além dos cursos profissionalizantes presenciais, oferecemos uma diversidade de cursos também à distância. Essa modalidade possibilita ao aluno maior flexibilidade de horários, adequando os estudos à sua rotina”, explica Everton Sabú, presidente da rede de escolas.

Ao longo de sua trajetória, a Jumper já formou mais de meio milhão de alunos, e é conhecida pela diversidade de cursos oferecidos. São mais de 500, em sete diferentes áreas de conhecimento: saúde, tecnologia, indústria, administração e negócios, preparatório, idiomas e beleza.

Serviço:

Inauguração Unidade Campinas

Dia 18 de Julho de 2018

Local: Av. Anchieta, 327 – Centro – Campinas  – SP

 

 

Jumper inaugura nova unidade em Tocantins

Rede de ensino profissionalizante inaugura nova unidade na região Norte

Com mais de 150 escolas em todo Brasil, a Jumper presenteia a cidade de Porto Nacional com uma nova unidade. A rede que já está no ramo educacional há 15 anos, oferece metodologia de ensino própria e pioneira, que permite ao aluno aprendizado de alto nível, em curto espaço de tempo, preparando-o para o mercado de trabalho.

A Unidade Porto Nacional é a primeira escola da rede na região. Ao longo de sua trajetória, a Jumper já formou mais de meio milhão de alunos, e é conhecida pela diversidade de cursos oferecidos. São mais de 500, em sete diferentes áreas de conhecimento: saúde, tecnologia, indústria, administração e negócios, preparatório, idiomas e beleza.

A nova unidade investe no curso que é um dos mais procurados em todo Brasil, o Formatec, onde o aluno aprende três cursos em um (administração, inglês e informática), saindo preparado para o mercado profissional.

Cidade conhecida como berço da cultura, Porto Nacional está a 52 km da capital Palmas. Tombada pelo patrimônio histórico cultural nacional, reflete o antigo e o moderno, abrigando ruas estreitas e casarões coloniais, que dividem espaço com prédios arrojados de arquitetura contemporânea.  Atualmente, conforme aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a valorização de seu patrimônio e o turismo estão entre as alternativas de desenvolvimento da cidade.  Uma escola de cursos profissionalizantes e idiomas chega à cidade atendendo aos anseios da população local.

“Queremos oferecer para os alunos além dos cursos profissionalizantes presenciais, uma diversidade de cursos também à distância. Essa modalidade possibilita que o aluno tenha maior flexibilidade de horários e consiga adequar os estudos a sua rotina”, afirma Everton Sabú, presidente da rede de escolas.

 

Serviço:

Inauguração Unidade Porto Nacional

Dia 04 de Julho de 2018

Local: Av. Joaquim Aires 2188 – Centro – Porto Nacional – Tocantins

 

Sobre a JUMPER! Franchising

A JUMPER! Franchising é uma empresa brasileira atuante no ramo de franquias do setor educacional. Direcionada à área de cursos profissionalizantes e idiomas, a principal motivação da instituição é prover condições para o desenvolvimento humano.

Com 15 anos de história, a JUMPER! Franchising, conta hoje com mais de 150 franquias em todo território nacional, ultrapassando a base de meio milhão de alunos formados.

Localizada estrategicamente no coração da cidade de Curitiba/PR a central franqueadora implantou, juntamente a sede administrativa, uma escola piloto que serve de ambiente para treinamento de franqueados e colaboradores, proporcionando assim um aprimoramento constante de toda expertise técnica e prática necessária para o sucesso de suas franquias.

 

Abra o seu próprio negócio