transformamos a vida de milhares de jovens através da educação.

Everton Sabú
Fundador

Junte-se a Nós nesta missão!

Saiba por que investir em franquias de educação

Segundo o levantamento sobre o Desempenho do Franchising Brasileiro feito pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), as franquias de educação movimentaram mais de R$ 5,5 bilhões apenas no primeiro semestre de 2018 — um crescimento de 3,6% em relação ao mesmo período de 2017.

O desempenho do segmento é influenciado por vários fatores, especialmente pela maior busca por qualificação das pessoas que precisam enfrentar um mercado de trabalho mais retraído e também exigente.

Neste artigo, explicaremos por que o mercado de franquias é tão promissor, em quais áreas é possível investir e também quais são os benefícios de apostar nas franquias de educação. Continue a leitura e descubra!

As vantagens de investir em franquias e os principais modelos de negócio

Tal como apontamos no início do artigo, as franquias de educação apresentaram um forte crescimento mesmo diante da recessão em que o país vive. Aliás, o setor como um todo se desenvolveu. Prova disso foram os mais de R$ 40 bilhões movimentados apenas no segundo trimestre, de acordo com a pesquisa já citada da ABF.

Mas não é só o lado financeiro que atrai empreendedores. O fato de poder expandir mais rápido em relação a um negócio criado do zero, o poder de compra da rede de franqueados e o renome de uma marca consolidada são outros fatores que pesam na hora de optar por uma franquia.

Além disso, o empresário ainda tem o poder de escolher entre diversos tipos existentes no mercado. Hoje, temos disponíveis diversos modelos, como as franquias master, de desenvolvimento de área e unitária, além das microfranquias. Isso em uma série de segmentos, como alimentação, construção, comunicação, informática, entretenimento, turismo, moda, saúde, beleza, serviços automotivos e outros.

As franquias de educação versus as franquias de alimentação

Um tipo de franquia que também é bastante promissor é o de alimentação. Aliás, o segmento ocupa a primeira posição no faturamento de franquias devido à sua maior rede de lojas e variedade de negócios. Dentro dele, existem dois nichos de produtos alimentícios e oferecimento de refeições.

Atualmente, existe uma busca cada vez maior de empreendedores e consumidores por um caminho alternativo, fugindo um pouco das grandes marcas. Afinal, as pessoas estão mais preocupadas com a saúde e o bem-estar. Assim, a alimentação saudável se tornou imprescindível.

Apesar de ser de um setor muito diferente da educação, ambos têm alguns pontos em comum e desafios. Servir bem o consumidor é uma das principais questões, visto que alimentação e educação são coisas muito pessoais e é preciso estar atento às demandas individuais.

A adaptação ao mercado e às suas constantes mudanças também impacta ambos. No caso da alimentação, como mostramos, vemos uma tendência crescente na demanda por refeições mais saudáveis. Já no caso da educação, o crescimento está embasado na procura por cursos mais rápidos e que ajudem o aluno a se especializar com qualidade para enfrentar o mercado de trabalho.

Ambos também têm um mercado em expansão a ser explorado, principalmente por oferecerem produtos/serviços essenciais à população. Dito isso, é fato que a concorrência será maior. Portanto, é preciso encontrar uma rede de franquias que ofereça diferenciais atraentes para o consumidor.

Os benefícios de investir em franquias de educação

Depois de compreender um pouco mais sobre as franquias, você provavelmente deve estar se perguntando: mas quais são os benefícios de investir no segmento educacional? A seguir, mostraremos algumas dessas vantagens!

Segmento em expansão

Apesar de lermos nos noticiários que o investimento por parte do governo tem decrescido na área educacional, quando se trata de educação privada, o brasileiro tem investido cada vez mais. O fato do setor educacional também abranger cursos dos mais variados tipos torna o segmento atrativo para empresários que desejam investir nele.

Devido à constante necessidade de qualificação dos profissionais, o mercado segue expandindo e as pessoas têm focado nos cursos extras para conseguir colocação no mercado. Consequentemente, isso faz com que as franquias de educação sejam mais rentáveis e atrativas.

Menor investimento

Existem várias opções de franquias educacionais e o segmento se destaca justamente por ter um investimento inicial menor se comparado a outros setores, como o de alimentação, do qual falamos anteriormente.

No caso das franquias de cursos, não será necessário, por exemplo, gastar com certos tipos de equipamentos que encarecem o negócio. E apesar de, normalmente, esses custos serem reduzidos, isso não reduz a lucratividade desse tipo de empreendimento.

Suporte ao empreendedor

Apesar de não ser um benefício exclusivo do segmento educacional, o suporte oferecido ao franqueado é algo a ser destacado. Ainda mais em relação aos cursos, tal acompanhamento é essencial para poder oferecer um serviço de qualidade aos clientes.

Por meio do modelo de negócios do franqueador já estabelecido, mesmo que o franqueado não tenha tanta familiaridade com o setor, ele não precisará se preocupar. Tudo isso graças à experiência de mercado dos franqueadores e ao fato de haver uma rede com outros franqueados, o que permite o compartilhamento de informações e experiências.

Auxílio ao crescimento dos profissionais

Você quer ter um empreendimento que impacte a vida das pessoas? Então, as franquias de educação são ideais para você. Por meio delas, é possível ajudar pessoas que desejam conquistar uma vida melhor tanto no aspecto pessoal quanto no profissional.

Vale lembrar que o mercado de trabalho tem exigido mais especialidade dos seus profissionais. Logo, se eles se desenvolvem dentro da sua instituição, isso confere mais credibilidade ao seu negócio. Assim, é possível conquistar mais alunos.

Estudos constantes de aperfeiçoamento

Os franqueadores estão em constante busca por aperfeiçoar os negócios e repassam isso aos franqueados. Ou seja, a franquia está inovando sempre, algo essencial no mercado moderno e que exige um trabalho mais apurado para atender às necessidades do consumidor.

Levar novidades para a sua área é um grande diferencial que a sua franquia terá frente aos concorrentes. Isso garante não só uma vantagem competitiva, mas também a atração de alunos que prezam pela inovação.

O investimento em franquias de educação tem se mostrado uma tendência em negócios. Afinal, o setor está entre os que mais crescem, mesmo em tempos de recessão, além de ser um investimento que traz um bom retorno.

Está interessado em investir nessa área, mas não sabe por onde começar? Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo!

4 fatos que indicam que investir em franquias é uma boa opção

Investir em franquias tem se mostrado uma das preferências do consumidor quando se trata de empreender. De acordo com dados divulgados pela ABF (Associação Brasileira de Franchising), o setor cresceu 5% no primeiro trimestre de 2018 em relação ao mesmo período do ano anterior — e as perspectivas permanecem otimistas para os próximos ciclos.

Se você busca mais informações sobre o tema, não deixe de ler o conteúdo até o final! No post, listaremos os principais fatos que evidenciam e reforçam as vantagens de investir em franquias.

Preparado? Boa leitura e bons negócios!

1. Plano de negócios consolidado

O plano de negócios é, sem dúvida, um documento imprescindível a uma empresa de sucesso. Sua composição, porém, demanda intensa análise do cenário (incluindo questões econômicas e político-sociais) e exige considerável reserva de tempo.

Quando opta por investir em uma franquia, o empreendedor não precisa se preocupar com os detalhes do seu plano de negócio: todas as informações já foram validades pela empresa e são prontamente disponibilizadas ao novo franqueado.

Essa facilidade garante mais segurança na administração global da empresa, incluindo a otimização de recursos e as estratégias de posicionamento do mercado.

2. Marca consolidada

Falando em mercado, a força da marca também desponta como um critério altamente favorável à franquia. Afinal, trata-se da replicação de uma empresa já reconhecida e, por isso, o esforço para divulgá-la — e, assim, atrair mais clientes — é frontalmente diminuído.

Na prática, contar com uma marca forte também implica em uma redução nos gastos com publicidade. A franqueadora tende a se responsabilizar pelas companhas de marketing e, ao franqueado, cabem os benefícios de uma empresa já valorizada ( muitas vezes, admirada e desejada) pelos clientes em potencial.

3. Planejamento financeiro

A previsibilidade de custos é um diferencial importante no investimento em franquias. Ao escolher uma marca já ativa, o empreendedor tem acesso à um plano completo de implementação. Nele, estão descritos todos os gastos envolvidos no processo de aquisição, montagem e lançamento.

Dessa forma, o planejamento financeiro é alavancado e o franqueado tem mais tranquilidade para programar suas rodadas de injeção de capital. As franquias minimizam a incerteza e provem mais domínio dos custos envolvidos na operação.

4. Assistência e treinamentos contínuos

A competitividade do mercado demanda que as empresas estejam em constante processo de evolução e desenvolvimento. Uma outra vantagem das franquias reside justamente nesse ponto: prover atualização e capacitação constantes para seus franqueados.

Por meio de materiais informativos, workshops e convenções, as redes reúnem regularmente os administradores de suas unidades e promovem rodadas de atualização, assegurando pertinência às tendências de mercado e aos apelos de consumo.

A mensagem final, portanto, é clara: ao investir em franquias, o empreendedor conta com um robusto aparato para suportá-lo e, claro, para galgá-lo ao sucesso de mercado e à perenidade de sua marca. Vale a penas considerar a oportunidade!

O conteúdo despertou seu interesse e você deseja continuar recebendo indicações de textos semelhantes? Perfeito! Aproveite para se cadastrar em nossa newsletter e seja sempre o primeiro a receber as novidades que preparamos. Sucesso e até a próxima!

JUMPER! inaugura nova unidade em São Luis do Maranhão

Rede de cursos profissionalizantes expande para o Nordeste

Na próxima terça-feira (30), a JUMPER! Profissões e Idiomas, rede do ramo educacional que atua no Brasil há 15 anos, inaugura sua primeira unidade no Maranhão, e consolida sua rápida expansão pelo Brasil. A capital São Luis receberá a primeira escola da rede no Estado. A JUMPER! já formou mais de meio milhão de alunos, tem mais de 150 escolas espalhadas pelo país, e é conhecida pela diversidade de cursos oferecidos – mais de 500 – em sete áreas diferentes: idiomas, informática, administração, industrial, beleza, saúde e preparatório.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) realizada no início de 2018, no Maranhão o desemprego é maior entre os jovens entre 18 e 24 anos, com um percentual de 27,4% (826 mil pessoas). São 14 mil jovens desempregados nessa faixa etária a mais do que em 2016. Em segundo lugar aparecem os adolescentes entre 14 e 17 anos com 20,6% (552 mil pessoas) de desocupados, com 21 mil pessoas a mais no comparativo com o ano anterior.

E é pensando em amenizar estes números que a JUMPER! chega à capital maranhense. A nova unidade surge para suprir uma necessidade da população local, que busca por  aperfeiçoamento, qualificação profissional e aprendizado de um novo idioma. A JUMPER! São Luis investe no curso que é um dos mais procurados em todo Brasil, o Formatec, onde o aluno aprende três cursos em um (administração, inglês e informática), saindo preparado para o mercado profissional.

Em parceria com o BEP – Brasil Emprego Profissão, e com a Abrinq, a rede disponibiliza bolsas de estudos para alunos de escolas públicas, facilitando acesso à qualificação, e oferecendo profissionais capacitados para as empresas parceiras do programa.

“Nossa metodologia é composta de dois pilares fundamentais, o método rotativo e o método prático de ensino. No sistema rotativo o aluno pode ingressar no curso a qualquer momento, independente do tempo de andamento da turma. Sendo assim, pode iniciar na mesma semana em que fez a matrícula, sem a necessidade de aguardar nova classe. Este processo não traz prejuízo algum para o aluno, tendo em vista que ele não perde aula, pois acompanha as lições que são independentes e práticas. E com o método prático de ensino, o aluno desenvolve suas habilidades sobre o tema proposto a partir da explicação do professor, transformando a teoria em prática por meio dos exemplos aplicados em sala de aula”, explica Everton Sabú, diretor da rede de escolas.

Queremos oferecer para os alunos além dos cursos profissionalizantes presenciais, uma diversidade de cursos também à distância. Essa modalidade possibilita que o aluno tenha maior flexibilidade de horários e consiga adequar os estudos a sua rotina”, afirma Everton.

 

Serviço:

JUMPER! Profissões e Idiomas – São Luiz –MA

Av. Jerônimo de Albuquerque Maranhão,40

Inauguração: 29/10/18

Facebook: https://www.facebook.com/jumpersaoluis

 

 

 

4 melhores práticas para lidar com clientes inadimplentes

Clientes inadimplentes costumam preocupar os gestores. A ausência de pagamentos programados e o acúmulo de faturas em aberto comprometem o fluxo de caixa e prejudicam os investimentos. Assim, é preciso agir de forma a minimizar as ocorrências e a otimizar os relacionamentos comerciais.

É fundamental entender a importância de se adotar as melhores práticas nas situações em que ocorre inadimplência, optando por uma abordagem eficiente e amigável, de modo que se garanta o sucesso do seu empreendimento.

Se você busca mais informações sobre o assunto, acaba de encontrar o conteúdo certo!  Boa leitura!

Por que adotar estratégias eficazes para lidar com clientes inadimplentes?

A gestão de uma empresa exige uma série de processos e ferramentas. No que se refere à inadimplência, a situação é a mesma, por isso, é preciso definir os procedimentos e contar com recursos capazes de melhorar o desempenho e potencializar os resultados.

Considerando o risco representado por clientes que, por algum motivo, deixam de efetuar o pagamento na data determinada, não se pode negar que há urgência na resolução desse problema. Afinal, a empresa depende da saúde de seu fluxo de caixa para continuar entregando produtos e serviços com qualidade.

Desse modo, em vez de esperar que a situação se agrave, é essencial demonstrar proatividade na contenção dos clientes inadimplentes e na conversão de seus pagamentos em aberto. A sustentabilidade de seu negócio também depende disso!

Quais são as melhores práticas para reduzir a inadimplência?

Agora que você já entendeu um pouco mais sobre a importância de implementar estratégias eficientes para gerenciar a carteira de clientes, assegurando a saúde financeira da empresa, confira algumas dicas eficazes para lidar com cliente inadimplentes!

1. Mantenha o cadastro de clientes atualizado

As informações básicas, tais como nome completo, endereço, CPF e telefone devem estar atualizadas. Dessa forma, será fácil entrar em contato com o cliente quando preciso, uma vez que as informações necessárias estarão disponíveis.

Esse item também otimiza o tempo gasto nas rotinas de relacionamento e cobrança, garantindo mais eficiência na abordagem e mais precisão na tarefa.

2. Entre em contato antes do vencimento do débito

É recomendável que você não aguarde a data de vencimento da dívida para, só então, entrar em contato com o cliente. Pelo contrário, a melhor forma de minimizar a inadimplência é acioná-lo antes que a fatura vença.

Os lembretes, que podem ser enviados por e-mail ou SMS, por exemplo, são ótimas alternativas para evitar que a pessoa se esqueça do compromisso e influenciam direta e positivamente no montante final de recebimentos.

3. Ofereça formas facilitadas de pagamento

É comum encontrar clientes que estejam enfrentando certas dificuldades para arcar com seus compromissos financeiros. Por isso, é interessante oferecer diferentes formas de pagamento, facilitando a quitação da dívida.

Na prática, você pode disponibilizar descontos na liquidação à vista ou condições estendidas sem aplicar juros sobre juros. Seu cliente, ao perceber os benefícios da proposta, tende a comprometer-se a efetivar o pagamento.

4. Mantenha um histórico do cliente

Por fim, é válido mencionar a importância de contar com um histórico completo do cliente. Ao centralizar todas informações sobre as rotinas de pagamento do consumidor, por exemplo, você tem mais autonomia e segurança para tomar decisões particularizadas.

A facilidade para encontrar e selecionar os dados que precisa sobre os contatos de sua carteira, analisando o relacionamento comercial com critérios transparentes, é imprescindível para minimizar o impacto negativo da inadimplência.

Embora os clientes inadimplentes representem risco à perenidade financeira do negócio, é possível lidar com as faturas pendentes de forma mais efetiva, por meio de processos claros e de ferramentas adequadas. O resultado é uma operação mais produtiva e vantajosa para a empresa..

O conteúdo foi útil para você? Então, aproveite e compartilhe-o em suas redes sociais para que outros gestores também tenham acesso às informações!

Como empreender na crise e alcançar independência financeira? Veja!

Embora a instabilidade econômica seja uma realidade do país, é possível ter sucesso em um empreendimento e alcançar sua independência financeira. Basta ter calma e tomar alguns cuidados importantes. Acredite: empreender na crise é possível!

Neste post, vamos dar dicas valiosas para você começar o seu negócio sem medo. Boa leitura!

Encontre algo com o qual você se identifique

O primeiro passo para empreender na crise é fazer algo de que goste. Mesmo que você nunca tenha sonhado com um negócio específico, é fundamental ter um nível de identificação com a atividade escolhida.

Por isso, fuja das modinhas. De nada adianta montar uma loja de doces se não gosta de cozinhar, ok?

O interesse pelo produto ou serviço ajuda a motivá-lo a enfrentar as dificuldades. Afinal, problemas surgem com frequência. Acreditar 100% no valor do que você oferece é o que vai sustentar seu pensamento positivo.

Faça um planejamento financeiro

Gostar apenas não é o suficiente. Então, a nossa segunda dica é: planeje-se.

O planejamento financeiro deve considerar diversos fatores e cenários. O ponto principal é que ele garanta uma visão aproximada da realidade.

Sendo assim, cuidado ao fazer as previsões. Lembre-se de que, em um cenário de crise, a cautela deve ser redobrada. Portanto, evite contar com um volume muito alto de vendas no começo. Se você se preparar adequadamente, as chances de sucesso são maiores.

Estabeleça sociedade ou parceria

Uma das formas mais comuns de começar um negócio é encontrar alguém para estabelecer uma sociedade. Dessa forma, fica mais viável a divisão dos custos e do trabalho necessário para tirar sua ideia do papel.

Mas, antes de começar, é importante deixar as responsabilidades de cada um bem definidas em contrato. Assim, você evita problemas futuros por falta de acordo ou entendimento entre as partes.

Aposte nas franquias

Com o mercado saturado e em crise, investir em um negócio totalmente inovador é bastante arriscado, principalmente, no que diz respeito ao fator financeiro.

Sendo assim, contar com um negócio já formatado e bem estabelecido é uma grande vantagem. Afinal, toda a parte de investimentos iniciais com a construção e fortalecimento da marca já estão prontos.

Hoje em dia, existem franquias de diversos tipos, setores e tamanhos. Por serem empresas já conhecidas dos consumidores, o retorno sobre o valor investido se dá de forma bem mais rápida. Inclusive, o franqueador presta assistência aos franqueados, ajudando-os no crescimento da unidade.

Além das dicas que demos até aqui, vale ressaltar que organização, foco e comprometimento são indispensáveis. Portanto, seja em negócio próprio ou franquia, seja sozinho ou com um sócio, tais fatores são fundamentais. Só assim, o fator financeiro será apenas mais uma variável a ser observada, deixando de ser o grande vilão do negócio.

Como vimos, empreender na crise é possível e não é tão difícil. É claro que inspira cuidados maiores, mas, com um bom planejamento e determinação, você será capaz de realizar o sonho de montar sua empresa!

Gostou deste artigo? Siga a gente nas nossas redes sociais, estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter!

Histórias inspiradoras: conheça a trajetória de Amancio Ortega

As histórias inspiradoras de grandes gestores, que apostaram em uma boa ideia e construíram um império empresarial, é uma excelente fonte de inspiração. É o caso da trajetória de Amancio Ortega Gaona, a mente por trás da Zara, a maior rede varejista, do tipo “fast fashion”, do mundo.

Se você está procurando um ânimo a mais para prosseguir buscando seus objetivos no mercado, não deixe de ler o conteúdo até o fim. No post, você conhecerá um pouco mais dos feitos do homem que chegou a superar Bill Gates, em agosto de 2017, na lista dos mais ricos do mundo.

Preparado? Vamos em frente e boa leitura!

Amancio Ortega: da origem simples ao empreendedorismo

Ortega nasceu em 1936, em Léon, na Espanha. Aos 12 anos, acompanhando uma transferência de seu pai, que era ferroviário, mudou-se com a família (os pais e mais dois irmãos) para Galiza, onde a mãe também passou a trabalhar como empregada doméstica.

Pouco depois, aos 13 anos, Amancio precisou abandonar os estudos porque não tinha condições de ir à escola. Seu primeiro emprego foi aos 14 anos, como estafeta de uma camisaria, em Corunha. Aos 17, migrou para uma empresa de confecções — em que os irmãos também trabalhavam.

A moda, portanto, sempre esteve presente na vida de Ortega. A experiência acumulada na infância e na adolescência, enquanto trabalhava para endossar a renda familiar, permitiu que fosse à frente com sua própria marca: a GOA (suas iniciais de trás para frente) produzia roupões de banho.

Começava aí uma trajetória marcada por intensos desafios, mas também por muita determinação de prosperar. Nascia o empresário Amancio Ortega, o idealizador da maior rede varejista de moda do mundo.

O caminho para o sucesso: Amancio Ortega e a criação da Zara

Foi em maio de 1975, na Espanha, que a Zara ganhou vida. A marca permitiu que Ortega vendesse diretamente, por meio de lojas próprias, o que ele mesmo produzia. E o sucesso foi retumbante!

Já em 1988, a marca deu seu primeiro passo rumo à internacionalização, abrindo uma unidade na cidade do Porto, em Portugal. Incorporada à holding Inditex, que também controla outras redes, a Zara cresce a passos largos e já conta com 7 mil lojas espelhadas por todo o mundo.

Em 2017, segundo levantamento da Forbes, a fortuna de Amancio Ortega, que detém 60% das ações da Inditex, é estimada em US$ 71,3 bilhões — e é a quarta maior do mundo.

Em agosto do mesmo ano, em função de uma forte alta nas ações da empresa, Ortega chegou a ultrapassar Bill Gates e encabeçou a lista dos mais endinheirados do planeta.

Postura de líder: as principais características de Amancio Ortega

Hoje, aos 82 anos, Amancio Ortega permanece na ativa e aparece para trabalhar todos os dias. Ainda que não seja mais o CEO do grupo, posto hoje ocupado por seu pupilo Pablo Isla, o empresário tem voz nas decisões estratégicas da empresa e participa do dia a dia da produção.

Sua postura proativa é, sem dúvida, um dos segredos de sua prosperidade. Além disso, porém, outras características podem ser apontadas como motrizes do seu sucesso enquanto empreendedor. Algumas delas são:

  • resiliência: mesmo em cenários difíceis, tais como a infância pobre e a educação deficiente, Ortega foi capaz de criar suas próprias oportunidades;
  • foco: ainda criança, Ortega prometeu a si mesmo que sua família jamais passaria fome novamente. Essa determinação o levou a construir um império;
  • trabalho árduo: nada caiu do céu para Amancio Ortega. Com muito trabalho, ele foi capaz de revolucionar o mundo da moda e certamente deixará um legado de prosperidade.

Histórias inspiradoras nos motivam a buscar o melhor de nós — e a trajetória de Amancio Ortega figura como um excelente lembrete de que, quando um sonho é aliado a determinação e proatividade, tudo é possível!

O conteúdo aguçou sua vontade de ir em busca de suas metas com ainda mais empenho? Ótimo! Aproveite para curtir nossa fanpage no Facebook e fique sempre por dentro de outras histórias inspiradoras de superação e sucesso. Até a próxima!

Histórias inspiradoras: Nevaldo Rocha, o dono das lojas Riachuelo

Empreender é superar desafios constantemente, assim como não desanimar com obstáculos e dificuldades que fazem parte desse universo. Para estar sempre motivado a persistir em uma ideia de negócio, é importante manter o foco nas ambições. Histórias inspiradoras podem ser a injeção de ânimo fundamental para quem busca um caminho e não tem mentores na família, por exemplo. A trajetória de Nevaldo Rocha, dono da Riachuelo, é uma das que merecem ser lembradas como referência de superação.

Quer conhecê-la? Então, acompanhe o texto a seguir e saiba mais. Boa leitura!

De menino do sertão a empresário de sucesso

Rocha é natural de Caraúbas, no interior do Rio Grande do Norte (RN). Nascido em uma família humilde, com apenas 12 anos ele viu a necessidade de buscar condições de vida melhores para todos. Foi aí que abandonou a escola e partiu para Natal, a capital do RN, onde conseguiu seu primeiro emprego como vendedor na maior relojoaria da cidade.

O tino empreendedor se manifestou nessa fase: ao perceber que a cidade era um ponto de passagem de pilotos de avião norte-americanos e brasileiros, passou a oferecer seus produtos na base onde eles permaneciam. Deu tão certo que Rocha se destacou. Com a experiência e o patrimônio adquiridos, comprou o estabelecimento do antigo patrão.

Em parceria com um irmão, criou a loja  “A Capital”, em Natal, voltada para o comércio têxtil. Com o sucesso dos negócios, a rede foi ampliada e uma confecção de roupas da marca foi aberta em Recife, a capital de Pernambuco (PE).

Isso demonstra seu olhar empreendedor: em uma época em que o mercado têxtil no Brasil era praticamente inexistente, ele optou não apenas por investir massivamente na área, mas ampliar a presença da marca em capitais importantes.

Depois de mais de 20 anos de atuação no nordeste — e com a maturidade da parceria com os irmãos —, Rocha resolveu alçar voos maiores: comprou a rede de lojas Riachuelo e Wolf e o complexo Guararapes Têxtil. Era o início de uma das maiores redes varejistas do país.

Registro nas páginas da Forbes

Com mais de meio século de atuação, as lojas Riachuelo e o grupo Guararapes tornaram-se um dos maiores conglomerados varejistas da América Latina. A cada ano, mais de 30 unidades são abertas em diferentes localidades — e elas representam mais de 70% do faturamento do grupo.

Além do ramo varejista, fazem parte do grupo empresas como Midway Financeira, Transportadora Casa Verde e Shopping Midway Mall. Ao todo, o complexo tem mais de 40 mil colaboradores diretos e indiretos. Isso torna Rocha, segundo a revista Forbes, um dos bilionários do país.

Inspiração para futuras gerações

Uma característica marcante do empresário — e que foi transmitida para as outras gerações da família que também atuam na empresa — é não se acomodar. Ele mesmo está sempre em busca de inovações e de superar desafios.

Foi com essa garra que sua neta, Marcella Kanner, fez parcerias com Versace, Osklen e outras marcas conhecidas mundialmente. Essa atitude faz que a Riachuelo seja cada vez mais conhecida no exterior e tenha possibilidade de se fazer presente fora do Brasil.

Os bons resultados de parceria alcançados por Marcella foram cultivados durante muitos anos até amadurecerem e virarem exemplos de sucesso. E esse é um ponto importante na vida de todo empreendedor: saber perseverar e ter paciência para alcançar objetivos.

Ensinamentos de sua história

Mais do que uma história inspiradora, a biografia de Rocha traz em si o espírito guerreiro que todo empreendedor deve buscar e manter dentro de si. Em vez de se acomodar enquanto ganhava dinheiro como vendedor de relógios, ele resolveu se superar. E foi esse sentimento de se desafiar que o tornou um grande empresário.

Por mais que o medo de fracassar esteja sempre presente na vida de um empresário, é importante mantê-lo distante. O foco deve ser buscar novas forma de reinventar o próprio negócio. Rocha aproveitou a experiência do primeiro emprego para atuar no mercado têxtil. Depois, passou para o varejo e construiu uma grande empresa.

Dessa história, é possível absorver que toda experiência profissional adquirida ao longo da vida pode influenciar tomadas de decisão futuras. No caso de Rocha, talvez ele não tivesse tido o mesmo sucesso se não tivesse começado a vida como vendedor de relógios.

De funcionário a empreendedor

Para quem é funcionário de uma empresa e sonha em ter o próprio negócio, é importante ter em mente que a bagagem profissional adquirida ao longo dos anos não deve ser desmerecida. Aliás, é justamente por saber que o mundo corporativo não lhe serve mais que os indivíduos passam a buscar maneiras de se reinventar.

Ou seja, antes de abrir um negócio, é preciso planejá-lo: como será feito, quais são as oportunidades que o mercado oferece naquele ramo e quais são as metas de curto, médio e longo prazos. A internet pode ser uma grande aliada, já que há uma quantidade incontável de sites, cursos e vídeos (em plataformas como o YouTube) que podem dar ao empreendedor noções básicas do mundo dos negócios.

Fora o mundo digital, é de suma importância cercar-se de pessoas e energias que engajem o espírito empreendedor de quem vislumbra ter o próprio negócio. A troca de experiência é fundamental para o crescimento de qualquer ser humano e boas relações são sempre uma forma eficaz de adquirir sabedoria.

Além disso, histórias inspiradoras como a de Rocha ajudam jovens empreendedores a terem esperança e otimismo quando houver momentos de dificuldade. Da mesma maneira que o dono da Riachuelo criou um conglomerado de sucesso, que hoje tem décadas de história, há trajetórias de visionários jovens que podem servir de exemplo.

O importante é estar em contato com esse mundo e buscar saber mais sobre empreendedores que já trilharam essa jornada. É o caso, por exemplo, de Luiza Trajano, um dos maiores nomes do varejo brasileiro, que também tem uma trajetória de superação e sucesso.

Já conhecia a história de Nevaldo Rocha? Quer se informar sobre outros empresários em quem se inspirar? Então, continue sua visita aqui no blog e confira a história de Romero Rodrigues.

Conheça as 5 principais feiras de franquias e eventos!

O sistema de franquias de uma empresa é uma prática comum no Brasil e de aumento gradual a cada dia. Essa modalidade de investimento é bem aceita no mercado e ajuda a expandir a marca entre o público.

Mesmo na crise pela qual o país passa, o setor de franquias não parece sofrer muito. Pelo contrário, esse segmento cresce e se inova sempre mais.

Pensando nisso, que tal visitar uma feira de franquias? Se você é empresário, quer transformar seu empreendimento em um negócio promissor ou pretende abrir um, deve começar a se planejar para isso o quanto antes.

Esses eventos são organizados todos os anos com o intuito de apresentar as melhores oportunidades aos investidores, além de ajudarem a entender essas operações e apresentarem técnicas aprimoradas de gestão. Quer saber mais? Acompanhe a leitura!

Quais são as principais feiras de franquias do país?

Neste artigo, vamos apresentar as cinco principais feiras de franquias que acontecem pelo país.

1. ABF (ABF Franchising Expo)

A ABF Franchising Expo é considerada a maior e mais completa feira de franquias do ramo dos negócios, na América Latina. Só no ano passado o evento reuniu mais de 400 marcas.

Ela é uma grande oportunidade para os empresários que querem saber mais sobre os detalhes dessa modalidade e como funcionam as operações de uma empresa franqueada em diversos segmentos, como o alimentício, de educação, informática, beleza, comércio, dentre outros.

A sua programação inclui congressos e debates com os profissionais do setor, desde pequenos empreendedores até fornecedores de grandes multinacionais. O evento acontece no Expo Center Norte, em São Paulo, todos os anos.

2. Expo Franchising ABF Rio

A Expo Franchising ABF Rio é uma das maiores feiras de todo o mundo e acontece na cidade do Rio de Janeiro, mais precisamente no Riocentro. Ela realiza a interação entre investidores e a apresentação de simpósios sobre serviços e marcas, de diversos setores, que querem se tornar franquias.

3. ABF Franchising Expo Nordeste

A ABF Franchising Expo Nordeste é um acontecimento mais regional e leva em consideração a situação econômica daquela localidade. Ela ocorre na cidade de Recife, mais especificamente no Centro de Convenções de Pernambuco. O evento é patrocinado pela Associação Brasileira de Franchising. O seu objetivo é oferecer possibilidades de negócios inovadoras para os empresários e também maiores chances de abertura de novas franquias, a fim de promover suas marcas.

4. Franchising Fair Sudeste

A Franchising Fair Sudeste é sediada na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Ela tem como objetivo trazer todas as novidades do setor de franquias aos empresários de todos os ramos da economia, como alimentação, moda, serviços, vestuários, entre outros. O evento apresenta palestras e orientações específicas de como abrir um negócio de sucesso.

5. Brasil Expo Franquias

A Brasil Expo Franquias é outro exemplo de grande evento conceituado no mundo das franquias. A feira acontece na cidade de Blumenau, em Santa Catarina, geralmente no Shopping Park Europeu.

Ela é o lugar perfeito para conhecer mais sobre o mercado de franchising e as melhores alternativas de investimento. Quem mora no Estado, não deve deixar de participar.

Como aproveitar melhor uma feira de franquias?

Vamos passar algumas dicas para você tirar o máximo de proveito quando for visitar essas feiras e os eventos dentro delas.

Visite com disponibilidade de tempo

Esteja certo de que tem tempo suficiente para conhecer tudo aquilo que deseja. Normalmente, essas feiras oferecem várias interações com os visitantes e você pode levar mais tempo do que havia planejado.

Existem diversas opções de empreendimentos, e você terá a oportunidade única de conhecer melhor o assunto e de conversar com os profissionais do ramo.

Por isso, visite sem pressa. Se puder, reserve o dia inteiro apenas para se dedicar a esse evento.

Vá além dos stands

Esses locais oferecem cursos, alguns gratuitos, de imersão no universo das franquias, com o objetivo de que os visitantes conheçam a fundo sobre essa modalidade e possam investir sem medo.

Por isso, vá além do tradicional oferecido nos stands. Participe, interaja de verdade. Essa atitude é uma ótima chance para esclarecer todas as dúvidas com os especialistas no assunto e vivenciar novas experiências. Quem sabe não surge uma ótima ideia na sua cabeça?

Olhe todos os segmentos

Mesmo que você já seja um empresário e tenha interesse em somente uma determinada área, por que não visitar os demais stands?

Essa é uma ótima ideia, pois você pode conhecer como funcionam os mecanismos dos outros ramos de negócio. Pode até mesmo surgir um interesse em uma marca nova que vai fazer sucesso na sua região com os seus clientes. Por isso, esteja aberto às novidades e não tenha preconceitos. Não fique apenas no seu nicho e vá conhecer tudo.

Pergunte sempre que tiver dúvidas

Essa dica é um pouco óbvia, mas por incrível que pareça, muitos visitantes e até empresários deixam de anotar as suas dúvidas antes ou ficam com vergonha de perguntar sobre aquilo que não sabem.

Deixe isso de lado! Todos que foram visitar o evento querem saber mais e pode ser que tenham a mesma dúvida que você.

Por isso, faça perguntas sobre tudo que achar importante. Saiba como funciona o lado financeiro de determinada marca, as ações de marketing digital, logística, suporte de clientes etc.

Converse com empresários franqueados

Aqui vale aquele conselho: ouça a voz da experiência. Ninguém melhor do que um franqueado para passar conselhos e contar a experiência que ele teve com o negócio. Ele é o empreendedor que conhece todos os trâmites das operações e tem conhecimento do cotidiano da franquia.

Além de dar motivação, a transparência do empresário pode ser fundamental na sua decisão. Assim, conversar com alguém experiente no ramo pode fazer toda a diferença para investir em um negócio promissor e evitar perigos inerentes em qualquer atividade, que poderiam levar ao fracasso e até mesmo à falência.

Não feche negócios na feira

Evite contratar negócios assim de cara. Vá para casa e pense sobre o assunto. Avalie a proposta e pense melhor sobre as oportunidades e os riscos do empreendimento. Veja se tem condições financeiras de arcar com as despesas, se terá um bom retorno de lucro, se a marca é bem aceita na sua região, por exemplo.

Muitas pessoas, no calor da emoção, fecham um contrato e acabam se dando mal depois, com surpresas inesperadas e prejuízos financeiros. Por isso, tome conta do seu dinheiro.

Quando se trata de negócios, conquistar conhecimento nunca é demais. Essa afirmação é ainda mais útil quando falamos de feira de franquias. Afinal, esses eventos são ótimas oportunidades de conhecer tudo o que envolve essa atividade e de tirar todas as suas dúvidas, ficando livre de preocupações. Por isso, não perca essa chance, anote já na sua agenda e aproveite!

Ficou interessado em visitar alguma feira de franquias? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais! Quem sabe algum amigo seu também esteja interessando em conhecer algum desses eventos e você ganhe uma companhia?

Confira 6 dicas para aumentar a qualidade no atendimento ao cliente!

Você já precisou resolver um problema, mas passou horas na linha, em uma ligação, até ser atendido? Se deparou com um sistema lento ou atendentes mal informados? Esses são alguns dos motivos que fazem com que as pessoas queiram desistir de ser cliente de uma empresa.

Uma das melhores estratégias de vendas consiste em fazer um plano de negócios para melhorar a qualidade do atendimento ao cliente. Portanto, as companhias estão investindo cada vez mais nesse segmento, a fim de cultivar e fidelizar os seus consumidores.

Hoje em dia, muitas pessoas buscam recomendações de clientes que conhecem os serviços da empresa para realizar suas compras. Por isso, tenha em mente que essa estratégia é uma boa oportunidade para alavancar as vendas.

Ficou interessado em saber como melhorar o suporte ao consumidor e, consequentemente, aumentar as vendas na sua franquia? Acompanhe este post e confira nossas dicas!

1. Capacite sua equipe de atendimento ao cliente

Fazer melhorias no SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) é essencial. Ele é o cartão de visitas da marca e faz toda a diferença para a divulgação dela. Assim, se o cliente precisa de ajuda ou de orientação, a primeira coisa que ele faz é procurar o suporte de atendimento da companhia.

Quando ele é bem atendido e fica satisfeito com o tratamento que recebeu, há maiores chances de criar mais confiança na empresa e ocorrer a fidelização. Portanto, capacitar e fazer a gestão da equipe é importante.

Para isso, invista em treinamentos frequentes do seu pessoal. Tenha a certeza de que os atendentes saibam interagir com os consumidores, responder dúvidas, solucionar problemas, além de conhecer os serviços e produtos que são disponibilizados pela companhia.

É possível usar mecanismos tecnológicos que ajudam a mensurar a qualidade do serviço e obter algumas estatísticas, como o tempo de espera e as principais reclamações dos consumidores. Isso pode ser usado a favor da empresa como uma maneira de melhorar o atendimento ao cliente e buscar a perfeição.

2. Ofereça uma experiência única

Oferecer um atendimento ao cliente personalizado é uma estratégia para fidelizar o cliente. Assim, é preciso conhecer o perfil de cada consumidor e, a partir daí, traçar a melhor maneira para proporcionar atenção e conforto. Tenha uma comunicação clara e objetiva e adote valores como empatia, paciência e conhecimento.

Isso ajuda a definir as preferências do público e identificar em que parte a empresa deve investir mais, podendo, dessa forma, crescer e melhorar o seu serviço. Descubra, então, qual o melhor meio de contato, se é pelo telefone, e-mail, WhatsApp, dentre outros.

Depois, invista neles para oferecer uma experiência única aos usuários. Essa prática mantém os clientes satisfeitos e é uma excelente maneira para divulgar os seus serviços.

3. Integre os diversos canais de comunicação

Uma boa empresa disponibiliza vários canais de comunicação para os clientes. Podemos citar como exemplos: perfis em redes sociais, telefone, e-mail etc. E para melhorar ainda mais a experiência do consumidor, essas plataformas podem ser integradas. Mas como isso funciona?

Imagine que uma pessoa tenha problemas com um produto e contate o atendimento ao cliente via telefone. O atendente, então, indica o número do protocolo e pede que ele aguarde o recebimento de um e-mail informando maiores detalhes da sua solicitação. Esse e-mail pode nunca chegar ao cliente, o impedindo, desta forma, de resolver o problema.

Por esse motivo, a possibilidade de entrar no site da empresa e ser atendido por chatbots para verificar como anda o procedimento é interessante.

4. Cultive o relacionamento

Conquistar um cliente é um dos principais objetivos das empresas, mas cultivar um relacionamento pode ser dificultoso, ainda que os benefícios sejam muitos. Por isso, preste atenção na forma como o consumidor é tratado.

Esteja atento às necessidades do cliente, fazendo o máximo possível para solucionar cada uma, ofereça um tratamento cordial e dê atenção aos seus problemas. Mesmo após as vendas, você deve cuidar para que ele se mantenha um fiel consumidor da marca.

Para isso, você pode adotar algumas estratégias de marketing, como enviar e-mails promocionais, conteúdos úteis, fazer sorteios em redes sociais etc. Escute seus consumidores e auxilie sempre que solicitado, isso faz com que eles se sintam especiais.

O segredo é estar presente na vida do cliente de maneira sutil. Dessa forma, cuide deles e esteja disponível. Assim, caso precise de algum serviço, a sua marca será a primeira que virá na mente dele. Logo, manter um bom relacionamento é fundamental.

5. Seja transparente

Ser transparente é ter sinceridade e manter uma relação de confiança e proximidade com o cliente, além de apresentar colocações objetivas e passar o máximo de segurança ao consumidor.

Assim, é importante saber reconhecer eventuais falhas e tentar corrigi-las rapidamente. Se o atendente não compreender uma dúvida e não souber como esclarecê-la, é aconselhável informar que entrará em contato em breve. Logo, assim que possível, procure respostas.

6. Colha os feedbacks dos clientes

Colher feedbacks é muito importante para saber quais serviços são bem prestados e devem ser mantidos, além de quais pontos podem ser melhorados. Essa coleta é possível por meio de perguntas aos clientes, no final de uma ligação, por exemplo.

Solicite que eles avaliem o atendimento e atribuam uma nota. Pedir sugestões para implementar melhorias também é uma boa ideia. Essa é uma atitude que ajuda a descobrir as preferências dos clientes, identificar falhas e lacunas e, ainda, a promover o aprimoramento do serviço.

A preocupação em investir no setor de atendimento é um diferencial para as empresas que desejam crescer e se manter no mercado, que está cada vez mais competitivo. Por isso, adotar medidas que buscam estabelecer um relacionamento duradouro com o cliente é essencial.

Além de procurar solucionar os problemas dos consumidores, o responsável pelo atendimento deve passar confiança, credibilidade e se mostrar disposto a esclarecer as dúvidas. Dessa forma, evita a insatisfação e até mesmo a perda deles, que migram para os negócios da concorrência.

Agora que você já sabe como aumentar a qualidade no atendimento ao cliente, que tal aprender a conquistá-lo? Não deixe de ver nosso artigo sobre como conseguir atrair mais consumidores para o seu negócio!

Histórias inspiradoras: confira a trajetória de Luiza Trajano

Conhecer histórias inspiradoras é uma excelente forma de aprender e se motivar. Afinal, a vida de um empresário não é nada fácil. Por isso, ao perceber que muitas pessoas já passaram por situações adversas e venceram, conseguimos buscar força para seguir com nossos sonhos.

Neste texto, vamos falar sobre a trajetória vitoriosa de Luiza Trajano, que foi presidente de um dos maiores grupos varejistas do país. Veja como ela superou as dificuldades e hoje é referência internacional em empreendedorismo. Continue a leitura!

Quem é Luiza Helena Trajano?

Luzia Helena Trajano é a presidente do Magazine Luiza, 3ª maior rede varejista do Brasil. Apesar de ser uma empresa familiar, esse não foi o fator que a levou ao cargo. Foi tudo fruto de muito trabalho e espírito empreendedor.

A pequena loja de utilidades teve início em Franca, no estado de São Paulo, com sua tia Luiza Trajano, em 1967. Em 1991 ela assume a presidência. Atualmente, seu filho Frederico Trajano é o CEO e representa a terceira geração da família à frente dos negócios.

Como ela se tornou uma empresária de sucesso?

Vamos conhecer, a seguir, a trajetória da nossa personagem desde os 12 anos até os dias atuais.

De balconista a presidente

A primeira vez em que Luiza se aventurou no balcão da loja de sua tia, tinha apenas 12 anos. Ela trocou parte de suas férias pela oportunidade de ganhar dinheiro para comprar presentes de natal.

Sua paixão pelo trabalho se desenvolveu desde então e, com 18 anos, teve seu primeiro emprego formal na loja. Em paralelo a isso, formou-se em direito e administração. Ocupou quase todos os cargos existentes no negócio até ser convidada para a gestão principal.

Inovação no varejo

No posto maior de liderança da organização, Luiza promoveu grandes feitos. Já em 1992, ela lançou a primeira loja virtual. Em uma época em que a internet ainda engatinhava, ela disponibilizou terminais de consulta para que os clientes, com a ajuda de vendedores, adquirissem produtos que não estavam disponíveis nas lojas.

É de autoria dela, também, a criação da “liquidação fantástica”, uma estratégia para acabar com o estoque no mês de janeiro, que é tradicionalmente um mês com poucas vendas para o varejo. Hoje em dia, essa é uma prática utilizada por vários concorrentes.

Quais são os conselhos que ela dá para quem está pensando em empreender?

O lema de Luiza Trajano é: “Primeiro faça o necessário, depois faça o possível e, de repente, você vai perceber que pode fazer o impossível”. Sendo assim, ela nos ensina que, começando pelo básico, pode-se alcançar grandes feitos.

Como vimos, a Luiza é um grande exemplo de garra e inovação em um setor com tanta concorrência. Isso mostra que, para ser um bom empreendedor, é preciso ousar, ser criativo e não ter medo de arriscar. Com histórias inspiradoras assim, o sonho de ser dono de um negócio fica ainda mais vivo!

E você, conhecia a história dela? Compartilhe este post em suas redes sociais para que seus amigos também conheçam!