fbpx Atendimento via Whatsapp

Blog

7 passos essenciais para uma boa gestão de equipe na sua franquia

Postado por:

O franchising é um modelo de negócios que tem tudo para dar certo. Mas o sucesso chega mais rápido com uma boa gestão de equipes.

Por mais que o negócio seja de pequeno porte, os colaboradores devem ser direcionados para seguirem as boas práticas da marca e trabalharem em prol do mesmo objetivo que o seu — pois é assim que as informações são transformadas em conhecimento e trazem bons resultados.

Pensando nisso, fizemos este post que apresenta 7 passos essenciais para gerenciar bem a sua equipe de colaboradores. Então, que tal conhecer as dicas? Acompanhe!

1. Ofereça e receba feedbacks constantes

As críticas e os elogios construtivos contribuem para a melhoria contínua dos resultados, porque é dessa forma que os colaboradores reconhecem seus pontos positivos e negativos. Com a ciência do que devem melhorar, eles podem aprimorar os talentos e garantir que a meta traçada seja atingida.

Você pode oferecer os feedbacks de maneira individual, quando forem direcionados e tratarem de problemas mais expressivos que precisam ser trabalhados. Porém, também é indicado fazer reuniões periódicas com a equipe, mesmo que rápidas.

Lembre-se sempre de repassar os elogios — afinal, eles amenizam as falhas e mantêm as pessoas motivadas para trabalhar.

2. Aprenda a delegar tarefas

Querer fazer tudo sozinho é uma estratégia que não dá certo. É preciso repassar responsabilidades aos colaboradores, já que essa também é uma forma de incentivá-los. Porém, é necessário alcançar um equilíbrio no nível de acompanhamento, certo?

Se exercer muito controle, provavelmente haverá problemas de autonomia e responsabilidade por parte dos colaboradores, sem contar que você ficará muito sobrecarregado. Por outro lado, afastar-se demais pode deixar a equipe perdida e sem direcionamento.

O ideal é encarar seu trabalho como o de facilitador. Afinal, uma estrutura engessada é algo que desmotiva e impacta negativamente a produtividade. A autonomia, por sua vez, aumenta a relação de confiança e melhora o ambiente de trabalho.

3. Assuma responsabilidades

Esse é o complemento do tópico anterior, porque a delegação de tarefas só aumenta seus deveres. Além do mais, é um critério fundamental para a liderança, já que você terá que tomar muitas decisões importantes e assumir a situação quando algo der errado, por exemplo, na venda de um produto para um cliente.

Tenha em mente que essa é uma via de mão dupla, porque os resultados derivados dos colaboradores só surgirão se você oferecer os subsídios necessários.

4. Lidere pelo exemplo

O empreendedor precisa ser o exemplo para a equipe. Para isso, é importante estar entusiasmado com os produtos ou serviços oferecidos e ter paixão pelo que faz. Por exemplo: se você abre uma franquia de idiomas ou cursos profissionalizantes, precisa ter amor pela educação para mostrar à equipe como essa prática é relevante para o futuro dos alunos.

Além disso, é essencial tratar todos com cordialidade e educação, mesmo em situações complicadas. Para tanto, mantenha o bom humor e concentre-se sempre no que é necessário para mostrar sua competência.

5. Estabeleça metas claras e objetivas

As metas e os objetivos que forem traçados devem ser bem delimitados. Mesmo que desafiadores, é importante que sejam realistas para evitar a desmotivação da equipe. Depois de elaborados, também devem ser compartilhados com todos para que o foco seja mantido.

Você também pode contar com a contribuição da equipe ao analisar a atuação de cada indivíduo e questionar o que a pessoa tem feito para atingir as metas. Dependendo da resposta e dos resultados, você vai saber se está na hora de rever os procedimentos.

Outra recomendação é revisar as metas mensal ou trimestralmente. Lembre-se de que as de curto prazo devem ser focadas nos objetivos do negócio, por exemplo, vender R$ 20 mil em 1 mês. Porém, você pode delinear outras de médio e longo prazos, com propósitos diferentes, como fazer investimentos ou expandir as operações.

Para garantir que todos estejam engajados nesse processo, mantenha as competências individuais alinhadas às do negócio. A partir do momento que o colaborador compreende como seu trabalho é importante para a empresa, ele tende a oferecer o máximo de si.

6. Conheça as individualidades de cada liderado

Cada colaborador tem suas próprias competências e esses talentos precisam ser valorizados para que os melhores resultados sejam atingidos. Tenha em mente que, assim, realizará uma gestão de equipes realmente eficaz, no qual o potencial máximo pode ser aproveitado.

A partir desse conhecimento, também fica mais fácil delegar as tarefas e evitar a ineficácia na execução delas. Nesse aspecto, perceba que a gestão que valoriza as individualidades permite ter um relacionamento mais próximo com os colaboradores — medida que impacta a qualidade de vida no trabalho.

Essa também é uma maneira de formar uma equipe de alta performance. Por mais que algum colaborador tenha uma lacuna de conhecimento técnico ou comportamental, essa questão pode ser trabalhada e corrigida a partir de feedbacks e alocação do recurso humano na função mais adequada às suas competências.

O único cuidado necessário é quando o profissional vai contra os valores e a ética de trabalho. Nesse caso, o ideal é procurar outra pessoa, que agregará mais para a equipe.

7. Desenvolva a cultura organizacional

O ambiente corporativo é recheado de valores que permeiam o trabalho de todos e a relação entre os colaboradores. Eles formam a cultura organizacional, que orienta o trabalho e indica o que a equipe deve fazer.

Responsabilidade, transparência e busca pela melhoria contínua, por exemplo, podem ser alguns dos itens que compõem a cultura. Devido aos aspectos positivos, essa é uma forma de os profissionais saberem o que é esperado deles. Assim, você pode incentivar o trabalho ético e em equipe em vez da competitividade.

A cultura organizacional também pode ser encarada como um fator estratégico. Afinal, os valores compartilhados tanto contribuem e influenciam no sucesso como agregam valor para clientes e colaboradores.

Em outras palavras, a gestão de equipes é uma prática essencial para o crescimento sustentável da sua franquia. Esse aspecto interfere nos resultados obtidos, inclusive financeiros, porque é dessa forma que todos atuam conjuntamente e com vistas a um objetivo comum.

Agora que você viu esses passos essenciais, que tal conferir outras dicas relevantes para a sua franquia? É só seguir a gente nas redes sociais! Curta nossos perfis no Facebook, LinkedIn, Instagram, Twitter e Google+.

 

0
/*maps*/