Blog

Confira 8 opções para abrir um negócio próprio

Postado por:

Para muitas pessoas, trabalhar com carteira assinada não é o suficiente. Algumas precisam ter mais autonomia, seja para controlar o próprio horário ou melhorar o faturamento. Felizmente, existem várias opções para abrir um negócio próprio, desde que você saiba onde está entrando.

Claro, não é uma tarefa muito fácil. Você precisa conhecer o setor onde quer trabalhar, estudar o mercado, encontrar o lugar mais adequado para abrir o negócio, talvez fazer alguns cursos para se especializar e comprar um equipamento específico. Exige esforço, isso é fato. Mas se você fizer tudo corretamente, o resultado pode compensar seu trabalho facilmente.

Sabemos que você terá que passar por alguns desafios antes de conseguir retorno financeiro. Para te ajudar com a sua escolha, trouxemos aqui uma lista de negócios bem promissores nos quais você pode investir. Confira:

1. Alimentação diferenciada

Comer é necessário. Ninguém vai deixar de comprar comida, independentemente do corte no orçamento familiar. Por isso, entre todas as opões para abrir um negócio, esta é uma das mais seguras. Porém, nem todo mundo pode comer todo tipo de comida. Alguns têm intolerância a glúten, ou são alérgicos a iodo, entre outras restrições.

Para estas pessoas, é muito difícil conseguir comer em restaurantes sem ter nenhuma complicação. Isso significa que elas são, geralmente, um nicho de mercado bastante inexplorado. Ao criar um restaurante, serviço de entregas ou similar, oferecer opções para esse tipo de pessoa pode ser um ótimo negócio.

2. Beleza masculina

Já notou como vários homens estão cada vez mais vaidosos? Aumentou a preocupação com o estado da barba, o uso de perfumes e de penteados especiais, entre outras coisas para elaborar mais a aparência, e muitos negócios já estão aproveitando essa nova e crescente demanda. Há cada vez mais barbearias se especializando neste público, que promete apenas crescer. Estima-se que este mercado movimentou mais de R$19 bilhões em 2016.

Nesse tipo de negócio, o diferencial não está apenas na beleza, mas em toda a experiência. Pense nisso como uma evolução dos velhos grupos masculinos, como bares. Agora, as barbearias são ponto de encontro para assistir a campeonatos esportivos, jogar videogames, beber e se divertir de forma geral. E, claro, caprichar na barba.

3. Cursos de idiomas

Outra das opções para abrir um negócio próprio que parece nunca sair de moda é o aprendizado de línguas estrangeiras. Afinal, profissionais multilíngues são altamente valorizados no mercado. Se você tem domínio e formação adequados para ensinar esses idiomas, nada mais justo do que ganhar algo em troca.

Certas línguas, como inglês e espanhol, são altamente valorizadas no mercado. Mas outras opções, como alemão, mandarim e francês também possuem bastante busca. E não pense que não haverá tanta demanda para as línguas “secundárias”: muitas pessoas aprendem idiomas apenas por diversão, sem intenções profissionais.

4. Franquias

Com todos os riscos envolvidos em abrir o próprio negócio, é compreensível que muitos profissionais fiquem intimidados e optem pela maior segurança de um emprego estável. Porém, existe um bom meio termo: o modelo de franquia. Basicamente, você investe em uma grande empresa e ganha o direito de usar seus métodos e propriedade intelectual abrindo uma filial. E algumas opções podem sair por pouco mais de mil reais em investimento inicial.

Em troca, você pagará uma porcentagem do seu lucro, recebendo o equipamento e as instruções necessários para trabalhar. O resultado é que você consegue aproveitar todas as vantagens de uma marca já consolidada sem ter que passar pelas mesmas dificuldades de um novo empreendedor. Mesmo com o pagamento dos royalties, seu rendimento ainda será bem maior do que o de um novo negócio.

5. Lojas virtuais

De todas as opções para abrir um negócio próprio, o e-commerce parece um dos mais recorrentes. A maioria dos produtos comercializados hoje em dia pode ser entregue pelos correios, o que te permite vender para pessoas em qualquer lugar. E, com o alcance da internet, é possível encontrar qualquer pessoa interessada no seu produto.

Com uma loja virtual, você precisa se preocupar bem menos com estoques e pontos de vendas, já que tudo se resolve por meio do computador. Dependendo do produto, você pode fazer pedidos exclusivamente sob demanda, sem jamais ter que liberar espaço para acumular itens para sua loja.

6. Pet shops

Animais de estimação sempre são amados pelos seus donos. E muitos desses humanos estão dispostos a investir bastante no bem estar e na aparência de suas mascotes. Isso pode ir desde um banho especial por mês até uma roupa completamente decorada para um desfile. E, acredite, há muita demanda para isso, pois este setor já fatura mais de R$18 bilhões por ano.

Se você abrir um estabelecimento assim no lugar certo, vai receber dúzias de clientes trazendo seus bichinhos. E se você vender alguns produtos complementares, como pentes especiais, coleiras antipulgas, rações mais saudáveis e petiscos, pode conseguir uma clientela fiel com mais facilidade.

7. Produtos personalizados

Muitos consumidores querem mais do que opções. Eles querem colocar um pedaço de si em cada coisa que compram. Esse é o caso de quem busca roupas, acessórios, eletrônicos, decoração, entre outras peças que podem ser personalizadas para se adequarem às suas demandas. Se você tem alguma habilidade para isso, essa pode ser uma das melhores opções para abrir um negócio próprio.

Algo vantajoso nesse trabalho mais artesanal é que, dependendo do produto, haverá sempre alguma demanda. Camisas com estampas únicas ou roupas feitas para eventos específicos nunca ficam sem procura. Basta focar no nicho certo e sempre haverá um número razoável de clientes.

8. Saúde e bem-estar

Viver com saúde é uma das metas de muitas pessoas. Por isso tantas se exercitam, fazem dietas balanceadas e tentam encontrar outras atividades que melhorem o corpo. Se você tem alguma formação em áreas como fisioterapia, educação física ou nutrição, certamente pode começar um negócio para atender a esse público.

Você não precisa de necessariamente ser um atleta para ensinar alguém a fazer exercícios aeróbicos. Meditação, yoga, entre outras atividades similares, podem melhorar muito o desempenho físico, evitar o cansaço prolongado e melhorar o humor de forma geral. Se você se sente melhor quando pratica essas atividades, pode acreditar que outras pessoas também estarão interessadas.

Agora que você conhece algumas opções para abrir um negócio próprio, que tal ir mais afundo no assunto? Entre em contato com JUMPER! Franchising e tire suas dúvidas sobre o nosso sistema de franquia! Você pode se tornar um de nossos franqueados em nossos cursos e aumentar ainda mais sua renda.

0