fbpx Atendimento via Whatsapp

Blog

Conheça 5 desafios em ser um empresário

Postado por:

Os desafios em ser empresário podem assustar algumas pessoas, mas como a própria palavra diz, não se tratam de problemas e sim de desafios.

Todos os empresários bem-sucedidos, durante a caminhada, aprenderam a extrair o melhor de cada experiência, transformando esses desafios em oportunidades de crescimento pessoal e empresarial.

Neste texto, falaremos sobre o que é preciso para ser um empresário, quais as compensações e desafios e o que fazer para contorná-los. Confira!

O perfil empreendedor

Várias características podem favorecer o empreendedorismo.

Não existe nenhum impedimento para que qualquer pessoa se torne empresária, entretanto, os indivíduos que têm sucesso como empresários geralmente têm em comum as seguintes características:

  • facilidade para identificar oportunidades;
  • gosto por desafios — ou, no mínimo, não ter medo deles;
  • iniciativa;
  • espírito de liderança;
  • coragem e ousadia;
  • sonho de independência;
  • comprometimento e capacidade de “vestir a camisa”.

Se você não se enxergou completamente na lista acima e acredita que estão faltando algumas dessas qualidades em seu perfil, não se preocupe. As habilidades também podem ser desenvolvidas ou aperfeiçoadas.

Esse aperfeiçoamento pode se dar por meio de:

  • cursos;
  • estudos por conta própria;
  • conselhos;
  • reflexões e a própria experiência do dia a dia.

Não subestime a importância de buscar desenvolver-se cada vez mais. Os desafios virão e um empresário precisa estar preparado.

5 desafios em ser um empresário

1. Instabilidade financeira

Um empresário deve estar ciente de que sua renda será flutuante. Não há garantia de entrada de receita, cada dia é uma batalha.

Nos primeiros anos, especialmente, é preciso ter paciência, pois o negócio leva algum tempo até começar a dar lucro e o empresário também precisa de tempo até se acostumar com o padrão de despesas que a empresa demanda.

Existem outros fatores que influenciam na instabilidade dos rendimentos da empresa, entre eles:

  • sazonalidade do mercado (há épocas mais propícias para certos tipos de vendas, assim como há épocas de baixa procura);
  • nível de endividamento da empresa;
  • rotatividade de funcionários (gerando custos com contratações e verbas rescisórias).

Assim, é importante que haja planejamento e muito autocontrole para administrar as finanças de um estabelecimento.

 

perfil-empreendedor

 

2. Legislação e tributos

A constituição formal e jurídica de uma empresa requer uma série de procedimentos iniciais, como:

  • Confecção e averbação dos contratos (estatuto social, contrato de franquia etc.);
  • Registro na Junta Comercial;
  • Expedição de alvarás de funcionamento perante a Prefeitura;
  • Inscrição Estadual;
  • Licença ambiental, se for o caso;
  • Inspeção pelo Corpo de Bombeiros;
  • Contratações de empregados e assinatura de Carteiras de Trabalho;
  • Contratação de contador.

Pesquisas apontam que o Brasil é o 130º país no ranking mundial de facilidade para abrir um negócio. Isso significa que temos um dos processos mais burocráticos do mundo.

Fora a abertura da empresa, o dia o dia também demanda outras providências, como a observação das normas de direito do consumidor e pagamento de tributos.

A legislação tributária brasileira é complexa, o que faz com que muitos se confundam sobre quais impostos precisam pagar e também quanto a forma de cálculo.

No entanto, todas essas providências são fundamentais para que a empresa opere regularmente, evitando autuações administrativas ou processos judiciais.

3. Gestão de pessoas

Falar em empresa é falar em pessoas, afinal, nenhum negócio sobrevive só com uma grande ideia ou um ótimo produto. São necessárias pessoas para fazer com que o produto chegue ao cliente de forma satisfatória.

No ramo da prestação de serviços, a importância dos recursos humanos é ainda maior, pois os serviços são prestados por eles.

A gestão de pessoas é um assunto que não sai da pauta dos consultores empresariais e estudiosos do mundo dos negócios, sendo considerado o grande desafio do século XXI.

Saber administrar talentos e gerenciar pessoas é um dos talentos que um empresário precisa ter — ou adquirir.

Isso não é fácil, pois além de paciência e sensibilidade, requer conhecimentos de gestão, direitos trabalhistas e até um pouco de psicologia.

Porém, esses são alguns dos conhecimentos que mais agregam à vida do empresário, como pessoa e também ao sucesso da empresa.

4. Fusão entre vida profissional e vida pessoal

Quando você é o dono do negócio, fica mais complicado estabelecer uma jornada de trabalho com início e fim. Muitas vezes, é impossível não levar o trabalho para casa ou passar uma noite ou fim de semana sem pensar nas questões da rotina empresarial.

Um empregado tem funções mais definidas dentro de uma empresa, com carga horária e salário determinados. Para o dono do negócio, não há delimitações: é preciso entender um pouco de tudo e não há um expediente predeterminado.

Eventualmente, a vida pessoal do empresário acaba se fundindo com a da empresa.

Isso é muito evidente nos casos de empresas familiares e de empresários que moram no mesmo prédio da empresa, por exemplo. Em geral, nenhum negócio está imune à possibilidade de interferir na vida do seu dono e vice-versa.

Outro grande desafio é não misturar as finanças pessoais com as finanças da empresa. Esse, inclusive, é um dos fatores que mais leva à falência de negócios.

5. Equilíbrio emocional

Como resultado de todos os desafios citados nos itens anteriores, naturalmente, o emocional do empresário também fica afetado.

Geralmente, essa é a parte que menos o preocupa: a prioridade é fazer a empresa funcionar, manter o caixa positivo e a estrutura funcionando. A saúde é geralmente relegada ao segundo plano.

Entretanto, o empresário precisa estar ciente de que caso tenha um problema de saúde, talvez ele não possa contar com o INSS, diferentemente de seus funcionários.

Além disso, não se pode esquecer que o empresário é peça fundamental no funcionamento da empresa e para que ele não venha a faltar, precisa manter seu equilíbrio emocional e evitar consequências negativas para sua saúde.

As compensações

É claro que, além dos desafios, há os louros a serem colhidos.

O êxito financeiro é apenas uma entre tantas compensações que um negócio pode gerar, aliás, ele é apenas a consequência do sucesso em outras áreas.

Uma empresa, quando bem-sucedida, não transforma só a vida do seu dono: ela gera impacto positivo na vida de clientes e funcionários também.

Ao assumir as rédeas de uma empresa, dificilmente um indivíduo volta a querer estar em outra posição. Não que as demais sejam inferiores! Todas as funções são importantes, o mercado não sobreviveria se todos quisessem e pudessem ser líderes.

No entanto, a satisfação de estar à frente de um projeto de sucesso é insubstituível e as recompensas são diretamente proporcionais ao esforço.

Como driblar os desafios

Todo sonho requer alguns sacrifícios e com uma empresa isso não poderia ser diferente: há responsabilidades a serem assumidas, habilidades a serem desenvolvidas, adversidades a serem contornadas… Mas todos esses fatores são oportunidades de crescimento pessoal, que impactam diretamente no crescimento da empresa também.

A chave para driblar os desafios em ser empresário é seguir se aperfeiçoando para desenvolver as habilidades necessárias, como dissemos acima no item sobre o perfil empreendedor. Faça nosso teste para descobrir se você tem perfil empreendedor e continue em busca do seu sonho!

3
/*maps*/