fbpx Atendimento via Whatsapp

Blog

História do mercado de franquias no Brasil

Postado por:

As franquias no Brasil são uma grande oportunidade de empreendimento. Elas estão por toda parte e abrangem os mais diversos tipos de produtos e serviços.

Algumas são internacionais, no entanto muitos empreendedores locais, de olho nesse mercado, já transformaram o seu estabelecimento em franquia, enquanto outros encaram essa opção como a melhor para abrir um negócio próprio.

Hoje, é comum ver os shopping centers brasileiros compostos por muitas franquias. O modelo de negócio vem crescendo de forma consistente e aumentando o seu faturamento. Mas, como se iniciou a história das franquias no Brasil? Como esse mercado se organiza? Existe legislação e órgãos regulatórios?

Continue a leitura e descubra a resposta a todas estas perguntas!

História das franquias no Brasil

O franchising debutou no nosso país nos anos 60, e as primeiras marcas que utilizaram esse sistema foram as escolas de idiomas CCAA e Yázigi. Como todo processo inicial, o negócio ainda não tinha definições claras e nem era bem estruturado quando comparado ao que temos hoje em dia. Basicamente, acontecia uma aplicação do know-how da marca por meio do material didático cedido.

Somente na década de 70 as franquias começaram a tomar corpo e ficar mais organizadas e coesas. Assim, marcas de outros segmentos também resolveram entrar nesse tipo de negócio, como Ellus, O Boticário e Água de Cheiro.

Esse fortalecimento do modelo no mercado interno chamou a atenção de marcas internacionais, e no final dos anos 70 desembarcou aqui uma das empresas mais fortes no ramo de franquias e que se solidificou de vez no Brasil: o McDonald’s.

Década de 80 e criação da ABF

O mercado de franquias teve o seu “boom” na década de 80, com a chegada do McDonald’s e de outras marcas internacionais. Redes de varejos e confecções viram a oportunidade de lucrar nesse sistema. A construção de shopping centers e a expansão de lojas espalhadas pelo interior dos estados brasileiros contribuíram para o fortalecimento.

Diante do crescimento do mercado, o governo brasileiro criou um órgão para regulamentar a atividade em terras nacionais, a ABF (Associação Brasileira de Franchising). Essa ação foi benéfica para o amadurecimento do setor e trouxe mais confiança para os investidores.

Anos 90, leis e profissionalização

Depois da ABF, o governo brasileiro criou a Lei º 8.955/1994, que regulariza o sistema de franquias e dá outras providências. A lei só solidificou ainda mais o sistema e fez com que o mercado crescesse e se espalhasse por todo o País.

No período dos anos 90, modelos de franquias foram se espalhando pelo mundo. E já não eram apenas empresas de produtos: a franquia de serviços foi criada, atingindo o mesmo sucesso que outras categorias.

 

 

Funcionamento das franquias no Brasil

A forma de atuação do empreendedor no mercado de franquias no Brasil pode ser feita de duas maneiras: como franqueado ou como máster franqueado. Entenda abaixo como funciona cada um:

Franqueado

É o empreendedor primário. Ele possui apenas o direito de utilizar a marca e todo o padrão estipulado pela franqueadora.

Franqueado máster

Possui outros benefícios em comparação com o franqueado primário. Além de utilizar a marca e todo padrão oferecido, ele tem autorização para explorar determinadas regiões visando à expansão da franquia.

Em outras palavras, ele pode comercializar subfranquias (que possuem os mesmos direitos de uma franquia primária) para outros empreendedores numa área estipulada pela franqueadora.

É importante salientar que todo empresário, ao solicitar participação como franqueado, está sujeito a uma avaliação feita pela franqueadora, resultando na transferência ou não do negócio.

Diferenças entre uso da marca e franquias

Outro ponto que vale ressaltar é a diferença entre ter a licença para o uso da marca e o modelo de franquia. Entenda:

Licença para o uso da marca

Acontece quando existe autorização para a utilização comercial de uma marca, porém o contrato não traz grandes exigências sobre o padrão a ser seguido e não existe transferência de know-how.

Sistema de franquias

Nesse caso, existe também a utilização da marca, porém é obrigatória a transferência de know-how, além da exigência de que o franqueado siga um padrão.

A semelhança entre os dois métodos é que ambas as marcas precisam estar registradas para dar continuidade aos modelos de negócio.

Legislação de franquias no Brasil

A Lei n°8955/94 é a que regulamenta especificamente o mercado de franquias no Brasil. Ela foi baseada no modelo americano, o grande referencial da época, e determina a existência da Circular de Ofertas de Franquias (COF) durante o acordo entre a franqueadora e franqueado. Mas, qual a sua importância e como funciona?

A COF é um dos fatores essenciais no mercado de franchising. É o documento que descreve de forma objetiva o tipo de negócio franqueado.

Seu funcionamento dentro da negociação acontece da seguinte maneira: é necessário que ela seja entregue ao empreendedor interessado na franquia com dez dias de antecedência. A partir daí o futuro franqueado tem o direito de avaliar a proposta detalhadamente antes da conclusão do negócio em definitivo.

A COF, obrigatoriamente, deve conter informações importantes da franqueadora, entre elas:

  • valores de taxas;
  • balanços financeiros;
  • suporte, que será dado pela empresa franqueadora;
  • layout;
  • investimentos iniciais.

O documento é tão importante que, caso não seja apresentado ou as informações contidas não estejam completas, o franqueado pode exigir o ressarcimento de todo o dinheiro investimento até aquele momento e pedir a anulação do contrato, caso já tenha acontecido.

O sistema de franquias no Brasil já se mostrou um método eficiente e lucrativo de empreendimento. Ele possibilita que o empresário inicie no mercado com uma marca conhecida e testada, além de contar com todo o suporte que uma organização sólida pode proporcionar.

São esses fatores que tornam a taxa de mortalidade desse tipo de negócio baixa e uma das melhores opções para ter sucesso ao empreender. Além disso, é uma ótima oportunidade para troca de conhecimentos, ganho de experiência e networking.

Gostou de saber mais sobre a história do sistema de franquias no Brasil? Para não nenhuma novidade ou conteúdo, siga-nos nas redes sociais! Estamos no FacebookInstagramLinkedIn e Twitter!

3
/*maps*/